|
  • Bitcoin 120.176
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/07/2022, 10:05

'Finalmente eu mesmo', diz o árbitro Igor Benevenuto ao se declarar homossexual

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 08 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O árbitro Igor Benevenuto declarou ser homossexual em entrevista ao podcast 'Nos Armários dos Vestiários', do 'ge'. Com isso, o mineiro de 41 anos se tornou o primeiro juiz do quadro da Fifa a se manifestar gay publicamente.

"Meu nome é Igor Junio Benevenuto de Oliveira. Sou árbitro de futebol. A partir de hoje, não serei mais as versões de Igor que eu criei. Não serei o Igor personagem árbitro, personagem para os amigos, personagem para a família, personagem dos vizinhos, personagem para a sociedade hétero. Serei somente o Igor, homem, gay, que respeita as pessoas e suas escolhas. Sem máscaras. Somente o Igor. Sem filtro e finalmente eu mesmo", afirmou.

Em longo depoimento à repórter Joanna de Assis, o árbitro relatou que cresceu "odiando profundamente" o futebol por conta do "ambiente, do machismo e do preconceito disfarçado de piada". Ele, que disse saber que era gay desde cedo, também contou que montou um personagem para "sobreviver na rodinha" de meninos que viviam jogando bola.

"Não havia lugar mais perfeito para esconder a minha sexualidade. Mas jogar não era uma opção duradoura, então fui para o único caminho possível: me tornei árbitro", acrescentou.

Igor já dedicou 23 anos de sua vida "ao apito" e revelou que, até hoje, nunca havia sido ele de verdade. "Os gays costumam não ser eles mesmos. Passei minha vida sacrificando o que sou para me proteger da violência física e emocional da homofobia. E fui parar em um dos espaços mais hostis para um homossexual. Era por saber disso que eu odiava o futebol", completou.