|
  • Bitcoin 142.478
  • Dólar 4,8179
  • Euro 5,1658
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 29/03/2022, 17:54

Final entre Palmeiras e São Paulo aproxima Abel Ferreira de recordes no clube alviverde

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 29 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Palmeiras enfrenta o São Paulo nesta quarta-feira (30), a partir das 21h40, no Morumbi, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Paulista. A segunda disputa será no domingo (3), no Allianz Parque, a partir das 16h. A decisão do estadual é uma importante etapa na jornada de Abel Ferreira para bater dois recordes históricos do clube alviverde: o de maior finalista e de técnico mais longevo.

A renovação do contrato de Abel até dezembro de 2024 propicia a busca pela quebra desses recordes. Se o acordo for cumprido até o fim, o português se tornará o treinador com mais tempo no cargo.

Abel ultrapassaria marca de mais de quatro anos no cargo, superando Oswaldo Brandão, que ficou três anos e oito meses no comando do Palmeiras, entre novembro de 1971 e julho de 1975. O atual técnico foi anunciado pelo time alviverde em outubro de 2020 e está no clube há 17 meses na função.

Outro recorde possível é de número de finais. Com a vaga na decisão do Campeonato Paulista contra o São Paulo, Abel Ferreira já soma nove. O líder é Felipão, com dez participações.

Um recorde já alcançado por Abel Ferreira é o de treinador com mais títulos internacionais. A Recopa o fez acumular a terceira taça, uma a mais que Felipão (vencedor da Copa Mercosul, em 1998, e da Libertadores, em 1999).

O inédito título paulista também pode deixar o português mais próximo dos técnicos com mais títulos pelo Palmeiras. O líder é Vanderlei Luxemburgo (oito), seguido por Oswaldo Brandão (sete) e Luiz Felipe Scolari (seis). O português soma quatro conquistas (duas Libertadores, Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana). O Estadual seria a quinta.

Em coletiva nesta terça-feira (30), Abel Ferreira aceitou o favoritismo do clube alviverde na decisão - apontada até mesmo pelo técnico Rogério Ceni, do São Paulo-, mas ressaltou a imprevisibilidade da final. "Eu não tenho como não concordar com o Rogério Ceni. A classificação diz isso. Mas agora estamos a disputar uma final, e sabemos como é uma final, tudo pode acontecer", disse Abel. "Na regularidade desse Paulistão, o Palmeiras foi melhor. Agora, na final, é 50/50, o Palmeiras tem um elenco muito qualificado, mas o São Paulo também, um treinador que conhece todos os cantos do clube. Nessa parte da regularidade da competição eu concordo, mas agora vamos ver uma final".

Para a partida desta quarta-feira, o clube alviverde tem como incertas as presenças do goleiro Weverton, que sofreu lesão na mão esquerda durante treino da Seleção Brasileira -no qual acabou dispensando-, do volante Danilo e do zagueiro Luan, que ainda se recuperam de lesões. O zagueiro Kuscevic é ausência confirmada após ter sido convocado para defender a seleção chilena nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo. Sendo assim, uma provável escalação de Abel Ferreira tem: Marcelo Lomba (Weverton), Marcos Rocha, Gómez, Murilo e Piquerez; Jailson (Danilo), Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga; Dudu e Rony.

Do lado do adversário, o técnico Rogério Ceni deve ver o retorno do lateral-direito Rafinha, que teve que abandonar a partida contra o Corinthians no domingo (27), pela semifinal, após sentir dores. No entanto, o clube do Morumbi pode ser desfalcado pelo meia Gabriel Sara, que ainda se recupera de lesão no tornozelo, e pelo zagueiro Arboleda, que defende a seleção equatoriana nesta terça-feira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, e pode não voltar a tempo do confronto. Uma provável escalação de Ceni é: Jandrei; Igor Vinicius (Rafinha), Diego, Léo e Welington (Reinaldo); Pablo Maia, Rodrigo Nestor, Igor Gomes e Alisson; Eder e Calleri.

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Horário: Ás 21h40 (de Brasília) desta quarta-feira (30)

Árbitro: Douglas Marques das Flores

VAR: Jose Claudio Rocha Filho

Transmissão: Record TV, YouTube, HBO Max, Estádio TNT Sports, Premiere e Paulistão Play