Futebol -

Federação garante término do Paranaense em campo

Presidente da entidade afirma que será possível readequar datas após pandemia do coronavírus e defende a continuidade do Estadual

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A Federação Paranaense de Futebol garante que o Campeonato Paranaense da primeira divisão será disputado até o final e que haverá espaço para adequar as datas das fases finais. A competição está suspensa por tempo indeterminado desde o dia 15 de março, em razão da pandemia do coronavírus.


O Estadual foi paralisado no fim da fase classificatória, que indicou os oito clubes que seguem no campeonato – Coritiba, FC Cascavel, Athletico, Operário, Cianorte, Londrina, Rio Branco e Paraná. Também já foram definidos os dois rebaixados para a Divisão de Acesso – Pstc e União.




“O Campeonato será encerrado dentro de campo”, garantiu o presidente da FPF, Hélio Cury. “Já tivemos três reuniões na CBF, que irá abrir espaço no calendário para o término dos Estaduais. O nosso é o menos problemático, porque com seis datas encerramos a competição”.

Federação garante término do Paranaense em campo
Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress/15-3-2020
 


POSIÇÃO

Em entrevista à FOLHA na última quarta-feira (25), o gestor do Londrina, Sérgio Malucelli, expressou a sua opinião pelo encerramento do Paranaense da forma como está. O empresário alegou que o torneio é deficitário e prolongar essa indefinição só trará ainda mais prejuízos aos clubes.


De acordo com Malucelli, a ideia de finalizar a competição é compartilhada também por outros clubes do interior. Reportagem do globoesporte.com ouviu representantes dos 12 clubes do Estadual sobre a continuidade ou não.


Entre os classificados, Londrina, Cianorte e FC Cascavel são favoráveis ao término do Paranaense, enquanto o Athletico quer a continuidade do torneio. Operário e Rio Branco afirmaram que vão aguardar uma definição de consenso e Coritiba e Paraná não se posicionaram.


Hélio Cury rebateu os argumentos de Sérgio Malucelli e afirmou que o Estadual tem compromissos com patrocinadores, parceiros e com o público. Ressaltou ainda que o Paranaense tem em disputa na segunda fase as vagas na Copa do Brasil do ano que vem.


“Não podemos pensar no problema individual e sim no todo. No que é melhor para todos. O campeonato teve um arbitral, tem regulamento e a decisão sobre a competição é da Federação”, frisou Cury. “Com exceção do Cianorte e do Rio Branco, as outras seis equipes têm calendário nacional no ano e, por isso, de uma forma ou de outra, terão que manter os seus elencos”.


A FPF deu férias aos funcionários e reabre as portas no dia 13 de abril. Até lá, dificilmente haverá alguma definição e a entidade segue acompanhando também as decisões da CBF.


Hélio Cury, no entanto, garantiu que os clubes serão ouvidos no momento em que for possível prever algum retorno aos gramados e que haverá um intervalo de tempo para a retomada dos jogos.




“Obviamente que os clubes terão voz também e vamos definir juntos o melhor caminho para todos. E vamos proporcionar 15, 20 até 30 dias de preparação para que as equipes possam recondicionar seus elencos para a retomada da competição”, apontou. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias