|
  • Bitcoin 122.991
  • Dólar 5,0950
  • Euro 5,2428
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 31/07/2022, 19:52

Faro diz que Vasco andou 'mais um degrau' e reclama de decisões do árbitro

PUBLICAÇÃO
domingo, 31 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Após o empate sem gols do Vasco com a Chapecoense, em São Januário, Emílio Faro, técnico interino do Cruz-Maltino, admitiu que a equipe mirava a vitória, mas salientou que o time catarinense é o melhor visitante na Série B do Campeonato Brasileiro.

O treinador ressaltou que o ponto conquistado fez o Vasco "andar mais um degrauzinho" na competição. Com o resultado, o time da Colina foi a 39 pontos, ainda na segunda posição, sete atrás do líder Cruzeiro.

"Hoje enfrentamos a equipe melhor visitante do campeonato, um time que compactava muito bem no último terço, e quando enfrentamos equipes com essa característica, realmente, fica com grau maior de dificuldade para resolver. Não conseguimos, tentamos", disse.

"A equipe, ao mesmo tempo que tentou, soube atacar marcando. Em momento algum demos transição, em momento algum corremos um risco exagerado na partida, e mostra o grau de maturidade do Vasco hoje. Dentro de uma competição tão difícil, a gente andou mais um degrauzinho. Queríamos ter andado três, mas andamos um", completou.

Faro também fez reclamações quanto à condução da partida pela arbitragem. Na avaliação do treinador vascaíno, os árbitros pararam o jogo o tempo todo e tomaram decisões que geraram insatisfação nos dois times. Ele ainda comentou brevemente sobre o lance em que houve reclamação quanto a um possível pênalti em Eguinaldo.

"A arbitragem está muito pressionada no Brasil. Está todo mundo falando da arbitragem. E nisso de falar, entra em uma pressão, que geralmente são os treinadores que sofrem, e hoje essa pressão está toda em cima da arbitragem, e fica indecisa em tomar decisões, o que gera insatisfações das duas equipes. Gera um jogo que é a última coisa que o mandante precisa. Jogo picotado, parado, com insatisfação o tempo todo, prejudica a equipe mandante. Hoje o tempo de bola em jogo, torcida crescendo com a equipe, toda hora estancada por essa situação. Fica complicado jogar. Uma coisa me incomoda. Existe o VAR, se já está parando o jogo por vários motivos, se tem uma indefinição em um pênalti, o VAR solicita".

Alex Teixeira entrou no segundo tempo e fez a estreia nesta nova passagem pelo Vasco, clube onde foi criado.

"O Alex, já existia uma programação para ele, mais ou menos um tempo adequado para ele jogar. Ele iniciou um processo e uma progressão que ele vai fazer para estar em condições para jogar os 90 minutos", afirmou.