Estrangeiros abrem ‘temporada de caça’
O Pré-Olímpico é um prato cheio para empresários de jogadores e dirigentes de futebol que caçam jovens talentos. É comum encontrar nos saguões dos hotéis empresários de vários cantos do planeta. Mas os espanhóis, argentinos, paraguaios e brasileiros são maioria. Em Cascavel, sede do Grupo B, cartolas do Zaragoza (Espanha) foram ‘‘às compras’’. Assistiram a Uruguai x Peru e Argentina x Paraguai, e escreveram vários nomes numa caderneta. Elogios não faltaram para o meia peruano Cordero. Ontem, os espanhóis viajaram para Londrina para conferir os profissionais do Grupo A. Para azar dos craques brasileiros, nenhum vai ser observado. A justificativa é o preço elevado de seus passes. Por menos dinheiro eles pretendem comprar estrelas de selecionados considerados menores. Os empresários citam o boliviano Solano, que vem tendo uma excelente temporada no Newscastle, da Inglaterra.