|
  • Bitcoin 150.019
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,2098
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 07/04/2022, 18:09

Esposa diz estar rezando para Cássio sair do Corinthians

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 07 de abril de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A esposa do goleiro Cássio, Janara Sackl, respondeu nesta quinta-feira (7) alguns comentários e ataques de torcedores em seu perfil no Instagram, dizendo estar 'orando' para que o marido e ídolo alvinegro saia do Corinthians, chamando torcedores de 'ingratos e sem vergonha'.

"Manda seu marido sair fora do Corinthians, já deu já a panelinha dele", escreveu um torcedor. "Orando pra isso, já deu desse bando de torcedor ingrato e sem vergonha", respondeu Janara. A esposa do capitão alvinegro ainda relata que Cássio foi ameaçado por mensagens no Instagram e que teria feito um boletim de ocorrência após a situação. Um suposto torcedor enviou uma foto um uma arma e munição em cima de uma camisa do Corinthians.

Após a derrota na estreia da Libertadores para o Always Ready na Bolívia por 2 a 0, o clima começou a ficar ainda mais tenso no Corinthians. Na manhã desta quinta-feira (7), torcedores da principal organizada do clube estiveram presentes no CT Joaquim Grava para cobrar os jogadores pelas atuações nos últimos jogos.

Alguns torcedores foram ao perfil de Janara, onde há comentários de Cássio, cobrar o goleiro nas respostas. Os comentários no perfil do camisa 12 são abertos apenas para aqueles que o próprio perfil segue. No meio da tarde, o perfil de Janara não estava mais disponível no Instagram.

Nas redes sociais, as cobranças e insatisfação da torcida se multiplicaram, com muitos corintianos protestando pela falta de atitude da equipe. Cássio é apontado como um dos jogadores responsáveis por uma suposta 'panela' no elenco corintiano e esteve presente na reunião dos atletas com os representantes da torcida, junto com Willian, Gil, Paulinho e Fábio Santos.

A Gaviões da Fiel publicou uma nota onde demonstra apoio a Vítor Pereira, cita nominalmente alguns 'medalhões' do elenco e faz fortes cobranças por mais atitude e raça. "A comissão técnica deve ter total autonomia para barrar os jogadores que estão descompromissados e rendendo pouco: Cássio, Gil, Fábio Santos, Paulinho, Jô...o passado de vocês não entra mais em campo", diz uma parte da nota.

CORINTHIANS SE MANIFESTA

Em nota divulgada no fim da tarde, o Corinthians repudiou o ato e informou que também acionou as autoridades para a resolução do problema.

*

LEIA A NOTA

O Sport Club Corinthians Paulista repudia veementemente as ameaças de morte e violência feitas ao goleiro Cássio e sua família por meio de mensagens enviadas em uma rede social.

O clube já acionou a Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE) a fim de tomar as medidas cabíveis para a segurança dos atletas. Esperamos que as autoridades consigam identificar o autor desse crime e que ele seja submetido às penas da lei. Rejeitamos a imagem que associa o Corinthians a uma arma de fogo e munição: como clube, nossa missão é de paz, respeito e igualdade, na vitória e na derrota.

*

TRAJETÓRIA VITORIOSA

Completando 10 anos de Corinthians em 2022, Cássio coleciona recordes: com 577 jogos com a camisa alvinegra, Cássio vem escalando o top 10 e já é o 6º atleta com mais partidas pelo clube —entre goleiros, é o segundo. Com nove títulos, é também o recordista de taças erguidas pelo Corinthians.

Ele pode ainda chegar a mais um recorde que pertence a Ronaldo Giovanelli e se tornar o goleiro com mais pênaltis defendidos pelo clube. Contra o Guarani, Cássio chegou a 21 intervenções em penalidades — Ronaldo defendeu 27 cobranças.