De Londrina
O atacante Denílson concedeu entrevista ontem à noite, no Hotel Crystal, mas não demonstrou nenhuma expectativa de continuar na Seleção. Ele lamentou a decisão do presidente do seu clube, que exige sua presença em dois jogos pela Copa do Rei da Espanha e um pelo Campeonato Espanhol e ameaçou rescindir o contrato de imagem do jogador (cujo valor é de aproximadamente US$ 15 milhões).
‘‘Não sei qual é a intenção do presidente com esta exigência. Mas ele é o chefe e a mim não resta alternativa a não ser obedecê-lo’’, disse Denílson.
O atacante do Bétis disse, ainda, que vai voltar a Sevilha e tentar encontrar motivação para jogar normalmente. ‘‘Sempre sonhei jogar na Seleção. Consegui realizar este sonho, mas agora estou sendo obrigado a sair. Isso me deixa muito triste, principalmente porque não é por minha culpa nem vontade.’’
Denílson embarca para a Espanha hoje pela manhã. Mas leva a esperança de ainda participar das Olimpíadas – se a Seleção conseguir a classificação no torneio de Londrina.