Marcos Freitas
De Londrina
O Equador passou o dia de ontem procurando curar a ‘ressaca’ da derrota por 2 a 1 para o Chile na sexta-feira à noite. Pela manhã os jogadores descansaram no hotel e à tarde voltariam aos trabalhos com bola. Para a partida de hoje contra a Seleção Brasileira, os equatorianos esperam ao menos não serem ‘‘roubados’’.
O técnico Alfredo Encalada reclamou muito da arbitragem e disse que os dois pênaltis marcados para o Chile foram injustos. ‘‘Além de terem sido mal marcados, eles aconteceram no finalzinho de cada etapa’’, disse o treinador. ‘‘O empate seria o resultado mais justo.’’ Segundo ele, a equipe apresentou um bom futebol e não merecia a derrota. Quando perguntado sobre como fazer para vencer a equipe brasileira, ele respondeu:
– Não sei, talvez jogando melhor que eles.
Encalada disse que o Brasil está pressionado por não ter conseguido se apresentar bem na estréia. Ele elogiou a forma de jogar dos brasileiros e disse que os jogadores são muito leais e buscam a vitória com dignidade. Ele prevê um jogo difícil e espera ter melhor sorte esta tarde.
Mas se Encalada quiser mesmo vencer o Brasil terá que dar um ‘puxão de orelhas’ em seus atacantes. Na última partida, eles tiveram inúmeras chances de sair do Estádio do Café com a vitória mas pecaram nas finalizações.
O Equador tem a pior defesa do Pré. Dos seis gols sofridos quatro foram de pênaltis e, certamente, três deles não aconteceram. Para o jogo de hoje a ordem é cautela na defesa e capricho no ataque.