ENFIM, A BOLA
Paulo WolfgangCHUTES A GOLRonaldinho treina cobrança de faltas no primeiro treino com bola em Londrina: ensaio para o Pré-Olímpico
Áureo Nogueira
De Londrina
A Seleção Brasileira que se prepara em Londrina para o Torneio Pré-Olímpico – a ser realizado no período entre o próximo dia 19 e 6 de fevereiro – começou ontem os treinamentos com bola. No primeiro treino técnico-tático, realizado à tarde no Estádio Vitorino Gonçalves Dias (VGD), o técnico Wanderley Luxemburgo priorizou as jogadas de ataque.
Foram treinadas jogadas pelas laterais do campo, envolvendo os laterais, meio-campistas e atacantes. Do lado esquerdo, os mais exigidos foram o lateral Athirson (Flamengo) e o volante Mozart (Coritiba). Do lado direito, Mancini (Atlético Mineiro) e Baiano (Vitória). O apoiador Fabiano (São Paulo) também participou com destaque, assim como os meias Alex (Palmeiras), Adriano (Atlético Paranaense), Edu (São Paulo) e os atacantes Ronaldinho Gaúcho (Grêmio), Warlei (Udinese, da Itália) e Fábio Júnior (Roma, também da Itália).
Depois, o grupo foi separados em dois grupos. De um lado do campo, o ensaio foi de jogadas de ataque, especialmente chutes a gol, com bola parada e em movimento, e cobranças de falta. Do outro, jogadas de defesa, mais especificamente o afastamento de bolas lançadas sobre a área.
O ensaio da defesa foi comandada pelo técnico-auxiliar, José Cândido Sotto Maior (o Candinho). O técnico titular orientou a repetição de jogadas de ataque.
Da sessão de cobranças de falta, participaram somente Alex, Ronaldinho Gaúcho e Baiano. Os goleiros Fábio Costa e Sílvio Luís se revevezaram no gol na tentativa de impedir que a bola entrasse. O destaque ficou com o volante do Vitória. Baiano apresentou excelente rendimento, arrancando muitos aplausos dos torcedores que compareceram ao VGD. Fábio Costa e Sílvio Luís também impressionaram os torcedores com grandes defesas e a demonstração de muita elasticidade.
Durante todo o treinamento, Luxemburgo exigiu bastante dos jogadores. Desde o aquecimento, ele acompanhou os jogadores de perto, exigindo dedicação e correção nos exercícios. ‘‘É preciso extrair o máximo de cada jogador. Temos uma competição difícil e muito importante pela frente’’, justificou.
O lateral Fábio Aurélio, dispensado na véspera para se casar no interior de São Paulo, não participou dos treinos. Mas os novos convocados – Lucas (Atlético Paranaense), que substituiu Roni (Fluminense), cortado anteontem por contusão; e Edu (São Paulo), chamado para o lugar de Denílson, dispensado quarta-feira a pedido do seu clube (o Real Bétis, da Espanha) – se integraram à seleção. Edu treinou normalmente com o grupo. Mas Lucas trabalhou em separado, fazendo apenas atividades físicas. (veja texto nesta página).
O treino durou quase duas horas, para compensar a folga concedida no período da manhã. Os jogadores descansaram, exceto os zagueiros Fábio Bilica (Venezia, da Itália) e Luís Alberto (Flamengo), os goleiros Fábio Costa (Vitória) e Sílvio Luís (São Caetano) e o meia Alex (Palmeiras), que fizeram séries de musculação na Academia Iron Works.
Depois do treino, Luxemburgo manifestou sua irritação com a manifestação de alguns torcedores. Para o técnico, ‘‘uma meia dúzia de torcedores hostilizaram os jogadores, atrapalhando o trabalho de preparação da Seleção Brasileira.