Agência Folha
Do Rio de Janeiro
Precisando de apenas um empate no Grupo B para garantir a vaga na final do Mundial de Clubes da Fifa, o Vasco vai tentar vencer o Necaxa, do México, hoje, às 20h45, no Maracanã, para ser o único clube a fechar a primeira fase da competição com 100% de aproveitamento. O Necaxa, que soma quatro pontos, é o ‘‘azarão’’ do torneio e precisa da vitória para se classificar. Na preliminar, às 18h15, os já eliminados Manchester United, da Inglaterra, e South Melbourne, da Austrália, apenas cumprem tabela na despedida da competição.
‘‘Não vamos entrar em campo pensando no empate, vamos jogar para vencer’’, afirmou o técnico do Vasco, Antônio Lopes. ‘‘Além da classificação, a vitória será importante para deixar o time com mais confiança na final’’, acrescentou o treinador.
Clube que mais investiu para disputar o Mundial – cerca de US$ 10 milhões –, o Vasco ainda não perdeu ponto no torneio. Na quinta-feira, o time carioca derrotou o South Melbourne, da Austrália, por 2 a 0. No sábado, venceu o Manchester United, da Inglaterra, por 3 a 1.
Somente para o torneio, a diretoria do Vasco contratou cinco jogadores: o atacante Romário, os zagueiros Júnior Baiano e Alexandre Torres, o lateral-direito Jorginho – que se contundiu e está fora da partida de hoje – e o volante Válber.
Além de os dirigentes terem feitos altos investimentos, a boa campanha do clube no Mundial se deve ao entrosamento dos atacantes Edmundo e Romário, que marcaram, juntos, quatro dos cinco gols do time no torneio. Antes da abertura do Mundial, o desempenho da dupla era visto com desconfiança pelos torcedores do clube.
Desafetos assumidos desde o ano passado, eles deixavam claro durante os treinamentos que não existia mais ‘‘clima’’ para atuar juntos. No último treino antes do início da competição, os dois jogadores não se falaram em nenhum momento.
Apesar do clima hostil fora de campo entre os atacantes, Edmundo e Romário quebraram o gelo na vitória contra o South Melbourne, que também marcou a estréia da dupla. No sábado, eles selaram a amizade publicamente ao se abraçarem no primeiro gol do Vasco contra o Manchester.
Para a partida de hoje, o treinador fará apenas uma alteração. Sem poder contar com o lateral-direito Jorginho, que se contundiu na última partida, Lopes vai improvisar o volante Paulo Miranda no setor. Ele foi a segunda opção encontrada pelo treinador. O volante Válber, que também está contundido, seria o substituto de Jorginho.
Entre os mexicanos, a intenção é aproveitar o favoritismo vascaíno em proveito próprio. ‘‘Estamos tranquilos por uma razão muito simples. Quem é o favorito? O Vasco. Quem tem a pressão de ganhar? O Vasco. Então, só temos a ganhar, nada a perder’’, afirmou o zagueiro Almaguer.
‘‘O Vasco é o favorito, o time que tem grandes jogadores e obrigação de chegar à final. Mas não é invencível’’, disse o técnico Raúl Arías. Ele disse que vai se preocupar mais com seu time que com o adversário. ‘‘Precisamos jogar com muita concentração e aproveitar as oportunidades. Até agora, o Necaxa empatou com o Manchester United em 1 a 1 e derrotou o South Melbourne por 3 a 1.
Marcar o time do Vasco a partir da saída de bola do adversário deve ser a estratégia do Necaxa. ‘‘Teremos uma atitude defensiva desde nossos atacantes, que pressionarão a defesa do Vasco’’, disse o zagueiro Almaguer. ‘‘Esse é o futebol atual.’’ O jogador, que será um dos responsáveis pela vigilância sobre a dupla Edmundo e Romário, garante que não haverá marcação individual sobre nenhum deles. ‘‘Vamos marcar por pressão, mas cada um na sua zona.’’

FICHA TÉCNICA
Manchester United
Van de Gouw; P. Neville, Berg, Waalwork e Higginbotham; Greening, J. Cruyff, Wilson e Furtune; Cole e Solskjair. Técnico: Alex Ferguson
South Melbourne
Jones; Iosifidis, De Amicis, Arlic e Blatsis; Clarkson, Panopoulos, Coveny e Alagich; Anastasiadis e Trimboli. Técnico: Ange Postecoglou
Árbitro: Stefano Braschi (Itália)
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Horário: 18h15