|
  • Bitcoin 120.830
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 01/07/2022, 09:50

Em novo trecho de vídeo, Piquet repete racismo e é homofóbico com Hamilton

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 01 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O ex-piloto Nelson Piquet usou mais de uma vez o termo 'neguinho', considerado racista, e ainda foi homofóbico para se referir a Lewis Hamilton na entrevista ao jornalista Ricardo Oliveira, em novembro de 2021, que veio à tona na última segunda-feira (27) e rodou o mundo.

O novo trecho da entrevista, obtido pelo site 'Grande Prêmio' nesta quinta-feira, mostra o ex-piloto brasileiro comentando outro episódio além do acidente entre o britânico e Max Verstappen no Grande Prêmio de Silverstone, na temporada de 2021 da Fórmula 1.

Em certo momento da entrevista, Piquet é perguntado sobre a temporada de 1982 e o que achava do campeão daquele ano, Keke Rosberg. Curto e grosso, ele afirmou que Keke 'era um bosta'. Em seguida, ele o compara com o filho, Nico Rosberg, campeão mundial de F1 em 2016.

"O Keke? Era um bosta, não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele [Nico]. Ganhou um campeonato. O 'neguinho' devia estar dando mais c* naquela época, aí tava meio ruim", disse Nelson Piquet (veja abaixo).

O heptacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton se pronunciou em português nas redes sociais para rebater a fala racista usada pelo ex-piloto Nelson Piquet que repercutiu no início da semana.

"É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação", afirmou o piloto inglês.

Na última quarta-feira, Nelson Piquet havia divulgado um comunicado no qual se desculpava pelo uso do termo racista e afirmava que não teve intenção de ofender o britânico. Nesta quinta, o piloto Max Verstappen, que namora Kelly, filha de Piquet, afirmou que a fala racista do sogro havia sido uma 'escolha ruim de palavras'.