|
  • Bitcoin 104.360
  • Dólar 5,1827
  • Euro 5,4148
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 03/06/2022, 17:27

Em momento de oscilação, Corinthians viaja para enfrentar o Atlético-GO

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 03 de junho de 2022

THIAGO BRAGA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Com uma semana de intervalo após o empate do último domingo (29) contra o América-MG, o Corinthians termina as preparações para enfrentar o Atlético-GO, neste sábado(4), no Antônio Accioly (GO), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Vítor Pereira usufrui do tempo que considera necessário para preparar a equipe, embora ainda talvez tenha de lidar com ausências importantes.

Pereira chegou ao Corinthians no final de fevereiro e logo passou a ter de conviver com as peculiaridades do futebol brasileiro. Três meses depois, a adaptação à realidade no Brasil ainda gera desconforto ao comandante alvinegro.

Embora tenha classificado o Corinthians às oitavas de final da Libertadores e da Copa do Brasil e esteja na terceira colocação do Brasileiro, a recente instabilidade custou ao time a liderança do grupo da competição continental e do Nacional.

Internamente, a avaliação é de que o Corinthians poderia ter mais do que os atuais 15 pontos. Depois da frustração com a eliminação no Campeonato Paulista, o time teve um início de Campeonato Brasileiro promissor e logo assumiu a primeira posição. Mesmo na Libertadores, onde estreou com derrota para o Always Ready, na Bolívia, a equipe se recuperou e mostrou evolução nas duas partidas diante do Boca Juniors, da Argentina.

Um dos fatores que mais preocupa a comissão técnica são as lesões. Willian, Jô, João Victor e Fagner estão entre as preocupações recentes. As constantes ausências ajudam a explicar a queda de desempenho recente. O retrato da dificuldade que o Timão está passando ficou claro nas últimas três partidas da equipe.

Os empates contra São Paulo, Always Ready e América-MG, todos em casa, tiraram o Corinthians da ponta do Brasileiro e a oportunidade de terminar na liderança do seu grupo na Libertadores. Com a com a segunda colocação no torneio continental, o time alvinegro terá de decidir fora de casa o mata-mata das oitavas de final contra o Boca Juniors, na Bombonera.

Outro ponto que tem tido impacto é a longa distância percorrida pelo clube. Pela Libertadores, o time fez jogos na Colômbia, Bolívia e Argentina, aumentando o desgaste dos jogadores. Com o pouco tempo de recuperação, a saída encontrada por Vítor Pereira foi trocar atletas conforme a necessidade.

Criticado por escalar Renato Augusto de "falso nove", o treinador também encontrou soluções para algumas situações, como adaptar o lateral esquerdo Fábio Santos como zagueiro e colocar o atacante Gustavo Mosquito como ala-direito, tudo para tornar o time mais ofensivo e intenso. E também para poder alternar a maneira de jogar da equipe, de 4-3-3 para 3-4-3 ou 4-4-2 sem fazer substituições.

O elenco curto é outra barreira que Vítor Pereira tem de superar. Sem reforços, o português ainda tenta lidar com a ausência de Paulinho. O volante lesionou o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e só deve voltar a atuar no ano que vem.

Na busca pela intensidade a cada três dias -em média o tempo entre os jogos no Brasil-, nomes como Du Queiroz, Gustavo Mantuan, Adson e Raul Gustavo ganharam espaço. Por outro lado, Róger Guedes perdeu a titularidade e virou apenas uma opção, a ponto de ser questionado pelo técnico publicamente, que cobrou mais entrega do atacante.

Para a disputa deste sábado, Viítor Pereira tem como desfalques confirmados o zagueiro Raul Gustavo, que testou positivo para Covid-19 e cumpre protocolo de isolamento, e o volante Maycon, suspenso após tomar o terceiro cartão amarelo. O meia Willian, o lateral-direito Fagner, o zagueiro João Victor e o atacante Jô continuam afastados, em recuperação física. Uma provável escalação inicial do Corinthians tem: Cássio, Rafael Ramos, Gil, Robson Bambu e Lucas Piton; Du Queiroz, Cantillo e Renato Augusto; Gustavo Mantuan, Róger Guedes e Júnior Moraes.

O Atlético-GO, por sua vez, vem de empate contra o Inter, por 1 a 1, e busca um revés para fugir da zona de rebaixamento -o time ocupa a 18ª posição, com sete pontos em oito jogos.

Neste sábado, o técnico Jorginho não poderá contar com os laterais-direitos Hayner, que cumpre suspensão, e Dudu, que continua no departamento médico. Em compensação, o zagueiro Edson Felipe, que cumpria suspensão, já está à disposição. Uma provável escalação do clube goianiense tem: Ronaldo; Edson Fernando, Edson Felipe, Jefferson e Ramon Menezes; Gabriel Baralhas, Marlon Freitas e Jorginho; Airton, Churín e Wellington Rato.

Estádio: Antônio Accioly, em Goiânia (GO)

Horário: Às 20h30 (de Brasília) deste sábado (4)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Fifa/RJ)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Transmissão: Premiere