Londrina, 01 (AE) - Convicto de que foi um dos responsáveis pela bela exibição do Brasil sobre a Colômbia, o meia Edu só soube que jogaria no fim da tarde de hoje e disse que vai exigir muito de si para manter a vaga de novo titular da seleção pré-olímpica e adquirir depois a mesma condição no São Paulo, onde não teve vez em 1999 por ser preterido por França, Marcelinho e Jacques. "Elogios sempre ajudam; o mais importante
porém, é a pessoa ter consciência de sua capacidade", afirmou.
O jogador enfrentou a Argentina no Campeonato Sul-Americano de 1999, sub-20, partida em que o Brasil perdeu por 2 a 1, em Mar del Plata, e acredita que os adversários devam repetir amanhã o que fizeram naquele jogo. "Eles puxavam nossos calções e nos ofendiam longe do árbitro; é uma estratégia barata demais." Edu lamentou declarações agressivas de alguns jogadores argentinos, mais notadamente do meia Scalloni, que se referiu ao time brasileiro com termos chulos e lembrou que os colombianos também preferiram o mesmo caminho. "Vão nos provocar, com certeza."
Pela manhã, sob a expectativa de que poderia ou não ser escalado, Edu disse que ficaria muito nervoso entre os reservas. "Eu sofreria muito no banco, com sede de entrar para resolver." Depois, mais calmo e bem contente, creditou sua presença à atuação destacada contra os colombianos. "Estava otimista depois do que fiz no domingo pela seleção."
Disputar um clássico sul-americano, segundo deixou claro, serve para valorizar cada jogador do grupo. "Tive ótima fase na seleção sub-20, mas passo agora pelo meu melhor momento."
Apesar de atuar mais à frente quando joga pelo São Paulo, Edu afirmou que se acostumou a exercer a função de terceiro homem do meio-de-campo pela seleção sub-20 e nos treinos em Londrina com a equipe pré-olímpica.
Defesa - O goleiro Fábio Costa também se queixou da falta de ética do time argentino e comentou que o Brasil "pode tornar a partida fácil" se não revidar as eventuais provocações. "Que eles venham com pontapés; nós preferimos jogar futebol e ficar com a vaga para a Olimpíada."