|
  • Bitcoin 106.222
  • Dólar 5,2719
  • Euro 5,5482
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 07/03/2022, 22:18

Duplantis salta 6,19 m e estabelece novo recorde mundial no salto com vara (1)

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 07 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O saltador sueco Armand Duplantis, 22, quebrou nesta segunda-feira (7), em Belgrado, o recorde mundial do salto com vara em competições indoor.

"Mondo", como é conhecido o atleta, saltou 6,19 m, superando a própria marca de 6,18 m que havia estabelecido em fevereiro de 2020.

Duplantis também é o detentor do recorde em competições outdoor. O sueco saltou 6,15 m em setembro de 2020, durante etapa da Liga Diamante, e superou a marca da lenda ucraniana Sergei Bubka, que registrou 6,14 m em 1994.

Mondo perseguia os 6,19 m havia algum tempo. Nas Olimpíadas de Tóquio, no ano passado, buscou a quebra do recorde, mas caiu nas duas tentativas que fez com o sarrafo nessa altura. De qualquer forma, garantiu a medalha de ouro olímpica em sua primeira participação nos Jogos.

Em fevereiro deste ano, no meeting indoor de Birmingham, na Inglaterra, ele também subiu o sarrafo para buscar os 6,19 m, mas falhou nas três tentativas. Ainda assim, foi o campeão, com 6,05 m.

"Já era hora, essa altura me trouxe mais problemas que qualquer outra em minha vida. Estou orgulhoso de tê-la superado", disse o sueco após alcançar o recorde.

Nesta segunda, no meeting indoor de Belgrado, Duplantis passou pelo sarrafo de primeira nos 5,61 m, nos 5,85 m e também nos 6,00 m. Ao assegurar o título, tentou alcançar a tão desejada marca e saltou para a eternidade, mais uma vez.

Sua primeira quebra de recorde aconteceu há dois anos, quando registrou 6,17 m na Polônia para superar a marca de seu ídolo, o francês Renaud Lavillenie, em competições indoor. Uma semana depois, na Escócia, conseguiu os 6,18 m, superando a própria marca.

Seus primeiros recordes ocorreram antes do início da pandemia, que o forçou (assim como todo o mundo) a entrar em quarentena, freando parcialmente o seu desenvolvimento.

De março até a primeira semana de junho de 2020, Mondo precisou permanecer em casa, no estado norte-americano da Louisiana, sem poder usar instalações esportivas para treinar. A solução para não voltar fora de ritmo foi viajar até a casa dos pais, na Suécia, e adaptar uma pista de salto no quintal.

Foi exatamente assim, saltando no quintal desde criança, que ele começou sua relação com a modalidade. Seu pai, Greg, também foi atleta do salto com vara e o introduziu no esporte.

"Eu nunca achei que fosse voltar a usar aquele quintal de novo, não o usava desde os 15 anos de idade. Foi ali que descobri o amor pelo salto com vara, e essa repetição constante me ajuda no meu salto hoje. Usar aquelas instalações foi nostálgico. Eu havia acabado de conquistar um recorde mundial e percebi que fui do recorde para o quintal de casa", disse Duplantis em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo a há dois anos.

A adaptação e as limitações impostas pela pandemia, entretanto, não foram capazes de frear a curva de crescimento do sueco, que nasceu e cresceu nos Estados Unidos.

Em setembro do mesmo ano, depois de treinar na pista montada com a ajuda do pai, o atleta viajou a Roma para disputar uma etapa da Liga Diamante. Saltou 6,15 metros e estabeleceu a maior marca da história em competições outdoor, superando os 6,14 m de Sergei Bubka.

"Eu não acho que ninguém consiga saltar mais [alto] que eu. Mas há um caminho a ser percorrido, existem alturas mais altas, e eu vou continuar tentando subir a barra até onde as pessoas acharem que é possível", afirmou Duplantis, em 2020.

Por enquanto, o sueco continua com razão. Ninguém consegue saltar mais alto do que ele.