Dois grandes clássicos marcam a super-rodada deste sábado do Módulo Azul da Copa João Havelange. No Rio, o Flamengo enfrenta o Botafogo. Em Porto Alegre, a dupla Grenal mexe com os nervos do torcedor.
A estréia do meia Alex no Flamengo é a grande atração do clássico com o Botafogo, hoje, às 16 horas, no Maracanã. O jogador está motivado, mas ressaltou que ainda não está totalmente adaptado ao clube e aos novos companheiros.
Apesar do Flamengo contar com um elenco de jogadores de qualidade, o time não se considera o favorito para esta partida. Segundo o atacante Edílson, em um clássico é impossível fazer qualquer previsão sobre o resultado. ‘‘Em clássicos não existem favoritos, mesmo que o adversário não esteja em um bom momento’’, disse.
Para Edílson, que se recuperou de uma contusão nas costas e retorna à equipe, as críticas que os atacantes flamenguistas vêm sofrendo não se justificam. Ele acredita que, em aproximadamente cinco jogos, o entrosamento da equipe será perfeito.
No Botafogo, o técnico Antônio Clemente resolveu fazer mistério quanto ao time que vai escalar. No ataque, o atacante Magrão pode substituir Donizete, que não está totalmente recuperado da contusão no tornozelo direito. Os zagueiros Dênis e Jorge Luis disputam a vaga de Váldson, que está contundido no joelho direito e não joga. O meio-de-campo botafoguense deve ser formado por Marcelinho Paulista, Pedrinho, Tinga e Alexandre Gaúcho, mas Rodrigo ou Reidner podem ser escalados por opção tática do treinador.
Uma derrota contra o Flamengo irá dificultar bastante a luta do Botafogo por uma das vagas para a próxima fase. Afinal, o time ocupa a 15ª colocação na competição, com 19 pontos em 15 jogos. Enquanto isso, o Rubro-Negro está em situação mais confortável: ocupa a 7ª posição, com 23 pontos em 14 partidas.
Grenal – O Grêmio quer confirmar sua reação e o Internacional, que tenta ganhar sua primeira partida no Beira-Rio. São estes os objetivos das duas equipes no Grenal. O confronto acontece quando o Grêmio alcança 19 pontos na tabela, após 13 jogos. O Inter tem 16 em 12 partidas.
O técnico do Grêmio, Celso Roth, terá a volta do lateral-direito Anderson. Suspenso, ele ficou fora do último compromisso, contra o São Paulo. Mas o outro lateral, o titular Roger, se recupera de lesão muscular. O meia Fábio Baiano, contundido, é dúvida. Se não puder jogar, a vaga será de Itaqui. O ataque também não está definido. O companheiro de Ronaldinho tanto poderia ser Paulo Nunes quanto Warley.
O Inter passou a semana treinando para o clássico. Deveria jogar contra o Corinthians, na quarta-feira, mas a partida foi adiada devido à chuva. Seu último resultado foi um empate em 1 a 1 com o América-MG, em Belo Horizonte. É a equipe que mais empatou no torneio – sete vezes.