|
  • Bitcoin 120.129
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/07/2022, 16:17

Dez anos após título, campeões da Libertadores do Corinthians vivem momentos diversos na carreira

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 04 de julho de 2022

MATHEUS BRUM
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O dia 4 de julho é o da "independência" do Corinthians. A Libertação da América, como é conhecida entre os torcedores, marca a conquista da Libertadores de forma invicta. Em 2022, o título completa 10 anos. Alguns jogadores daquele time ainda estão no clube, outros se aposentaram.

No entanto, na cabeça do torcedor alvinegro, as lembranças são muitas: a defesa de Cássio no chute de Diego Souza; a cabeçada de Paulinho contra o Vasco; Romarinho e sua estrela, e claro, os gols de Emerson Sheik contra o Boca Juniors.

Após dez anos da conquista, o UOL Esporte traz um resumo sobre a vida e a carreira dos protagonistas do título da Libertadores de 2012.

Cássio

Goleiro titular no mata-mata da Libertadores, Cássio se tornou protagonista do título. Passados 10 anos, continua titular na meta alvinegra. Mas não tão incontestável. Em 2022, Cássio recebeu ameaças de morte. O personal trainer da esposa do goleiro recebeu um áudio ameaçando o ídolo.

Cássio registrou boletim de ocorrência e a Polícia Civil abriu inquérito sobre o caso. Alguns suspeitos foram presos e outros prestaram depoimento. Mesmo assim, Cássio segue firme e forte como titular do Corinthians.

Júlio César

Titular no início da caminhada alvinegra na Libertadores, Júlio Cesar ficou no Corinthians até 2014. Pensou em se aposentar em 2017 após ser rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro com a camisa do Santa Cruz. No entanto, foi contratado pelo Red Bull Brasil. Quando a empresa assumiu o Bragantino, o goleiro continuou no clube. Atualmente, é reserva da equipe. Com 37 anos, deu declarações de que deve encerrar a carreira em 2022 e está estudando para se tornar gestor.

Danilo Fernandes

Terceiro goleiro naquele elenco, Danilo Fernandes também continua atuando como profissional. Aos 34 anos, defende o Bahia. No entanto, pelo tricolor baiano, o goleiro foi agredido por torcedores. Uma bomba foi arremessada em direção ao ônibus do clube, em fevereiro de 2022. O goleiro foi atingido por estilhaços e ficou com o rosto machucado.

Alessandro

Lateral-direito e capitão da equipe campeã da Libertadores, Alessandro já se aposentou dos gramados. Mas, continua no Corinthians. Aos 43 anos, o ex-jogador é gerente de futebol do clube.

Chicão

O zagueiro, um dos batedores de falta do Corinthians em 2012, ficou no clube até 2013. Encerrou a carreira pouco tempo depois, em 2015. Atualmente, com 41 anos, é dono de uma rádio web: a Rádio Chicão 03.

Leandro Castán

O zagueiro, titular naquela conquista, deixou o Timão logo após a conquista da Libertadores e foi para a Roma. Na Itália foi diagnosticado com um tumor na cabeça. Precisou passar por cirurgia e ficou um ano afastado dos gramados. Quando retornou ao Brasil para jogar no Vasco se envolveu em uma polêmica ao dizer que foi obrigado a vestir a camisa do clube com o símbolo LGBTQIA+. No final de 2021, por conta deste desgaste, acabou deixando o clube.

Em 2022 acertou com o Guarani, mas após oito jogos pediu desligamento do clube. Com 35 anos, deve ir para algum time da Série A do Campeonato Brasileiro.

Fábio Santos

Titular da lateral-esquerda, Fábio Santos ficou no Corinthians até 2015, quando foi para o Cruz Azul, do México. No retorno ao Brasil, no ano seguinte, foi para o Atlético-MG. Voltou ao time paulista em 2020. Aos 36 anos é jogador de confiança de Vítor Pereira.

Ralf

Volante "cão de guarda" do time do técnico Tite, o jogador ficou no Corinthians até 2015, quando aceitou ir para o futebol chinês. Retornou ao clube em 2018. No entanto, no início de 2020 deixou o clube pela porta dos fundos: Ralf foi dispensado pelo então técnico Tiago Nunes, que estava chegando à equipe. O volante reclamou de ter sido avisado "em cima" da hora da dispensa.

Outra polêmica de Ralf é que ele se envolveu em um acidente de carro, em 2019, na Zona Leste de São Paulo. O volante estava no carona do carro que atingiu um ponto de ônibus, uma casa e feriu uma pessoa. A Justiça arquivou o processo contra o jogador, ressaltando que ele não estava na condução do veículo e o motorista não estava embriagado. Com 38 anos, defende o Vila Nova-GO na Série B do Brasileiro.

Paulinho

Um dos craques daquele time, Paulinho foi decisivo para a conquista da Libertadores. As boas atuações o levaram a ser contratado pelo Tottenham, da Inglaterra. Jogou também no Barcelona. Convocado para duas Copas do Mundo (2014 e 2018), Paulinho retornou ao Corinthians em 2022. No entanto, uma grave lesão no joelho o tirou da temporada.

Esse retorno foi marcado por uma polêmica. Parte do salário de Paulinho seria pago por uma empresa, a Taunsa. A empresa não fez o pagamento e o caso foi parar na Justiça. O Corinthians cobra R$ 18 milhões.

Danilo

Um dos líderes do elenco, Danilo entrou para a história do Corinthians como um dos maiores ídolos do clube. Ficou no Timão até 2018, quando acertou com o Vila Nova-GO. No ano seguinte, se aposentou do futebol. Com 43 anos é treinador do sub-20 corintiano.

Em 2021, Danilo foi vítima de um assalto em uma barbearia no Tatuapé, zona leste de São Paulo. Nas imagens do circuito interno, o ex-meia aparece deitado no chão durante o assalto. Uma corrente do ídolo alvinegro foi roubada. Dois suspeitos da ação foram presos.

Alex

Outro meia importante na conquista, Alex deixou o Corinthians logo após o título. Aos 40 anos, encerrou a carreira em 2016, com a camisa do Internacional. Voltou ao Corinthians para trabalhar na base do clube. Foi alçado ao posto de auxiliar técnico por Sylvinho em 2021. Mesmo com a demissão do treinador, continuou no cargo com a chegada de Vítor Pereira.

Em 2022 se envolveu em uma polêmica ao ser flagrado tirando um cochilo em uma das salas de fisioterapia do clube. A imagem viralizou nas redes sociais e houve uma pressão pela demissão do ex-meia. No entanto, a diretoria passou panos quentes e manteve Alex no cargo.

Emerson Sheik

Autor dos dois gols do título, contra o Boca Juniors, Emerson Sheik coleciona polêmicas. Atualmente com 43 anos é comentarista do SBT. Se aposentou em 2018 com a camisa do Corinthians.

Jorge Henrique

Um dos pilares de Tite, Jorge Henrique ainda atua profissionalmente. Aos 40 anos foi anunciado como reforço do North Esporte Clube, de Minas Gerais, que vai disputar a Segundona Mineira, equivalente à Terceira Divisão do estadual.

A passagem de Jorge Henrique pelo Timão terminou em 2013 após o jogador ir a uma festa e mentir para a comissão técnica. O atacante disse a Tite que o filho tinha passado mal e por isso não foi treinar em condições ideais. Só que depois foi divulgado que ele estava em uma festa.

Douglas

Jogador importante naquela conquista, Douglas se aposentou do futebol em 2020, após jogar pelo Brasiliense. Teve duas passagens pelo Corinthians, entre 2008 e 2009, e entre 2012 e 2014.

Romarinho

Xodó da torcida, Romarinho marcou o gol de empate na partida de ida da final contra o Boca Juniors na Bombonera. O atacante ficou no clube até 2014, quando foi vendido para o Mundo Árabe. Aos 31 anos, joga no Al-Ittihad, da Arábia Saudita.

Marquinhos

Ainda garoto e uma das promessas do Corinthians, Marquinhos é hoje capitão do PSG e da Seleção Brasileira. Disputou a Copa do Mundo de 2018 e, aos 28 anos, deve disputar o Mundial de 2022.

Willian

Na época sem bigode, Willian era um jovem atacante do futebol brasileiro. Logo após a disputa deixou o Corinthians e acertou com o Metalist, da Ucrânia. Aos 35 anos, defende o Fluminense - passou também recentemente pelo Palmeiras, grande rival do time alvinegro.

Wallace

Zagueiro reserva naquele título, Wallace rodou por diversos clubes do futebol brasileiro, como Flamengo, Grêmio e Vitória. Atualmente, com 34 anos, está no Brusque-SC.

Liedson

Um dos jogadores mais experientes daquele elenco, Liedson retornou para o Corinthians em 2011. Deixou o clube semanas depois da conquista da Libertadores após desentendimento na renovação do contrato. Se aposentou em setembro de 2013.

Em 2016, o jogador viralizou nas redes sociais ao ter três "mortes" anunciadas. As notícias, claro, eram falsas. O jogador aproveitou para brincar nas redes da situação.

Willian Arão

Willian Arão era reserva no time de Tite. O volante ficou até 2014 no clube, sendo grande parte do tempo emprestado para outras equipes. Com 30 anos, defende o Flamengo desde 2016 e é um dos pilares do time vitorioso em anos recentes.

Luis Ramírez

Conhecido como Cachito Ramírez, foi contratado em 2011 para substituir Elias. No entanto, não teve muito destaque e deixou o clube em 2013 para defender a Ponte Preta, por empréstimo. Com 37 anos, o peruano defende o Sport Boys, desde 2016.

Welder

Lateral-direito daquele elenco, Weldinho chegou ao Corinthians em 2011, após se destacar pelo Paulista de Jundiaí. No entanto, nunca chegou a ser protagonista. Foi para o Palmeiras em 2013 e também não se destacou. Não atua profissionalmente desde 2017, quando defendeu o Figueirense. Está com 31 anos.

Elton

Reserva daquela equipe, Elton teve uma passagem apagada pelo Corinthians. Após o título da Libertadores, foi emprestado para diversas equipes, como Vitória, Náutico e Flamengo. Deixou o Timão em 2014. Atualmente com 36 anos, joga pelo Cuiabá.

Gilsinho

Também reserva, o atacante ficou pouco mais de seis meses no Corinthians. Chegou no início de 2012 e saiu uma semana depois do título da Libertadores. Atualmente está com 38 anos. Seu último clube foi o São José-SP, em 2021.

Paulo André

Homem de confiança de Tite, Paulo André ficou no Corinthians entre 2009 e 2014. Ao se aposentar, em 2019, virou gestor. Atualmente trabalha junto com Ronaldo Fenômeno no Cruzeiro e no Real Valladolid.

Paulo André foi um dos fundadores do movimento Bom Senso F.C, que buscava melhorias para o futebol brasileiro. Por participar do grupo, o jogador disse ter sido perseguido por diversos diretores, o que atrapalhou o crescimento na carreira, segundo o zagueiro.