Com sete desfalques, o Botafogo tem uma tarefa muito difícil hoje: tentar superar o Bahia, a partir das 16 horas, na Fonte Nova, em Salvador, para manter-se entre os primeiros colocados da Copa João Havelange. O técnico Antônio Clemente teve de fazer várias improvisações e conta com o esforço de cada um dos jogadores para garantir a vitória. O meia Rodrigo, por exemplo, vai jogar na lateral-esquerda. Clemente sabe, porém, que a falta de entrosamento pode ter um peso decisivo na partida.
Além disso, lembra o técnico, o Bahia também luta pela classificação e vai jogar com o apoio de sua torcida. ‘‘Nossa missão é complicada, mas temos que saber lidar com todo tipo de adversidade’’, disse. A equipe não vai poder contar com Marcelinho Paulista, Váldson e Alexandre Gaúcho, por motivo de contusão, e com Reidner, Misso, Donizete e Vitor, todos cumprindo suspensão por expulsão ou o recebimento de cinco cartões amarelos.
Com a liberação, pelo departamento médico, do lateral-esquerdo Jéfferson, o Bahia terá força máxima para enfrentar o Botafogo. O Bahia tem 29 pontos e precisa vencer para se manter entre os 12 primeiros na classificação da Copa João Havelange.