|
  • Bitcoin 149.525
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2207
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 14/04/2022, 14:39

Deputado do CE tenta dar título de cidadão honorário a Lewis Hamilton

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 14 de abril de 2022

ANA FLÁVIA OLIVEIRA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A visita de Lewis Hamilton ao Brasil acelerou uma iniciativa que tramita na Câmara dos Deputados Federal para conceder ao piloto o título de cidadão honorário do Brasil. Nesta quarta-feira (13), enquanto o atleta fazia uma palestra em um evento em São Paulo, o projeto de resolução 79/2021, de autoria do deputado federal André Figueiredo (PDT/CE), teve parecer aprovado pela relatora e também deputada Marília Arraes (PT/PE).

A proposta, que animou Hamilton no Twitter, agora deve ser votada na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) antes de chegar ao plenário da Casa. Mas há a chance dela ir direto para análise dos deputados por meio de um requerimento, conforme explicou Figueiredo em entrevista à reportagem.

"A gente tem o mecanismo de requerimento de urgência para levarmos diretamente para o plenário da Câmara. Com a repercussão dele aqui e com o fato de ele sentir honrado com essa possibilidade [de tornar-se cidadão honorário], eu espero que a gente possa, juntamente com o presidente Arthur Lira, aprovar a urgência no plenário. Aí é combinar com o Hamilton um dia para que ele possa receber a homenagem. [...] Espero conversar com o Lira para votarmos e darmos esse reconhecimento a alguém que, literalmente, resgatou a autoestima do povo brasileiro no que diz respeito a utilização de seus símbolos nacionais", disse Figueiredo.

O deputado explicou que o símbolo corresponde à bandeira brasileira, empunhada por Hamilton logo depois da vitória no GP de São Paulo de Fórmula 1 do ano passado —o britânico da Mercedes repetiu um gesto que ficou marcado por Ayrton Senna entre os anos 80 e 90.

"Infelizmente, a bandeira do Brasil tem sido utilizada mais para dividir do que somar. A bandeira é de todos nós e o Hamilton, ao fazer o gesto que Senna fazia, conseguiu unir o povo brasileiro na emoção e na vontade de ver um Brasil vitorioso. Nada mais justo do que conceder este título. Ele se sente brasileiro e sempre homenageou muito o Senna. Essa demonstração dele hoje ao reconhecimento deste projeto mostra que ele merece", prosseguiu o pedetista, que confirmou que a ideia do projeto partiu da própria corrida em Interlagos.

Figueiredo ressaltou que Hamilton foi responsável por representar a unidade do símbolo nacional.

"Hoje, a gente tem uma apropriação extremamente indébita, por parte dos defensores do atual presidente, da bandeira nacional, como se fosse um símbolo exclusivo deles. A bandeira é de todos os brasileiros. A demonstração do Hamilton foi sem nenhuma conotação política. Precisamos resgatar a bandeira independente de divergências políticas", iniciou.

"Se alguém que tenha uma tendência política [tentar resgatar o simbolismo da bandeira], como eu e outros políticos, não conseguiríamos representar a unidade do símbolo nacional. E um inglês conseguiu, naquele momento, ser aplaudido por todos que estavam em Interlagos ou que estavam assistindo a corrida. Foi um orgulho de ver, através de um inglês, a unidade que Senna tão bem transmitiu, dizendo que a bandeira mostra a força do povo. Aquilo emocionou a todos nós. Se tivesse sido algum outro que tivesse posicionamento político, seria vaiado. Ele não. Ele foi aplaudido pelo Brasil inteiro porque conseguiu, com o gesto, unir o povo brasileiro em cima da bandeira."

O deputado lamentou a ausência de brasileiros no atual grid da Fórmula 1 e ressaltou a repercussão que seu projeto de resolução causou ao redor do país.

"É uma homenagem justa e que tem tido excelente repercussão, tanto nas redes quanto por parte do esporte mundial. Fazer um reconhecimento de alguém inglês, mas que faz questão de elogiar o Brasil, é o mínimo de reconhecimento", finalizou.