|
  • Bitcoin 125.048
  • Dólar 5,1592
  • Euro 5,3243
Londrina

Futebol de Salão

m de leitura Atualizado em 08/05/2021, 00:53

Depois de sete anos, Londrina volta à Liga de Futsal Feminino

Competição começa no fim de semana e terá a participação de 12 equipes

PUBLICAÇÃO
sábado, 08 de maio de 2021

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Londrina Futsal volta a disputar a Liga Nacional Feminina depois de sete anos. A competição começa no sábado (8) e terá a participação de 12 equipes, representantes de cinco estados e mais o Distrito Federal. Remodelada, a Liga passa a ser chamada de Novo Futsal Feminino Brasil (NFFB) e será organizada pela CBFS (Confederação Brasileira de Futsal). 

Imagem ilustrativa da imagem Depois de sete anos, Londrina volta à Liga de Futsal Feminino Imagem ilustrativa da imagem Depois de sete anos, Londrina volta à Liga de Futsal Feminino
|  Foto: Reprodução/Facebook
 

A última participação da equipe londrinense no torneio foi em 2014 e para o retorno à competição o Londrina Futsal tem um time jovem, que aposta na base mantida da última temporada e na contratação de algumas atletas que buscam projeção nacional. 

"Mudamos um pouco o nosso perfil de time e buscamos jogadoras dentro da nossa realidade financeira e que sabem da visibilidade de uma competição como a Liga", afirmou a técnica Jayne Borim. "Optamos por entrar na Liga para reestruturar a equipe e garantir vaga nas próximas edições, já que a partir do ano que vem a presença na competição vai ser mais difícil, em razão dos critérios que serão adotados". 

A estreia será no ginásio da Unopar, campus Piza, às 16h, diante do Barateiro (SC). O Paraná é o estado que tem mais representantes. Além de Londrina, participam Telêmaco Borba, Cascavel e Cianorte. Santa Catarina terá o Barateiro, Female e Leoas da Serra. Por São Paulo, disputam Taboão da Serra e São José. Os outros participantes são Sumov (CE), Barcelona (SE) e APCEF (DF). 

"Todos os times são muito fortes. Temos equipes campeã da Libertadores, da Liga, da Copa do Brasil. Clubes muito bem estruturados e que estão investindo bastante no futsal feminino. A nossa meta é fazer uma boa competição e buscar a classificação", frisou Borim. 

Na primeira fase, as equipes se enfrentam em turno único e as oito melhores avançam para as quartas de final. A partir da segunda fase, confrontos de ida e volta até a definição dos finalistas. 

APOIO

Além da Liga Nacional, o Londrina Futsal disputará também o Campeonato Paranaense, agendado para começar no dia 15 de maio. O clube teve aprovado o seu projeto no Feipe (Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos) e deve receber R$ 214 mil em recursos públicos durante o ano. 

A equipe conta com parceiros para a troca de serviços, tem a estrutura oferecida pela Unopar, a verba do Feipe, mas ainda busca mais patrocinadores. "Os nossos custos com viagem, alimentação, arbitragem para participar do NFFB serão de aproximadamente R$ 115 mil. Então, necessitamos do apoio da iniciativa privada para fecharmos o orçamento de toda a temporada", ressaltou a coordenadora da equipe, Vanda Sanches. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link