Rio de Janeiro - O Brasil voltou a dar provas que vive um momento especial na Ginástica Artística, pois a curitibana Bárbara Domingos conquistou, neste domingo (2), a medalha de bronze da fita na etapa da Copa do Mundo em Sófia (Bulgária). Esta foi a primeira medalha do país no individual em uma competição da modalidade desse nível.

Não foi apenas a primeira medalha do Brasil numa disputa individual de GR na Copa do Mundo – foi também a primeira de todo o Hemisfério Sul. Numa prova das transformações da GR no mundo inteiro, foi a primeira vez em que não houve presença europeia num pódio de etapa da Copa.

A equipe brasileira de Ginástica Rítmica já havia feito história em março, quando terminou com o bronze no geral (que une as notas das séries simples e mista) da etapa de Atenas (Grécia).

Para garantir o bronze neste domingo, a brasileira somou 30,650 pontos, atrás apenas da uzbeque Takhmina Ikromova, que para ficou com o ouro, e da cazaque Elzhana Taniyeva, que garantiu a prata.

“Essa medalha não é só minha. É de todos. Muito obrigado Brasil por toda a energia positiva. Todas as mensagens. Muito obrigada mesmo. Beijo”, afirmou Bárbara Domingos em mensagem de vídeo divulgada pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

“Não fazíamos ideia de que tudo isso seria possível logo neste início de temporada, e por isso foi uma grata surpresa, e muito emocionante. Quando a nota saiu, a plateia começou a gritar e a aplaudir, mas nós não estávamos entendendo, porque não sabíamos as outras notas. Quando começaram a fazer o número 2, soubemos que era medalha, porque só faltava uma ginasta. E a verdade é que não caiu a nossa ficha ainda”, declarou a técnica de Bárbara, Márcia Naves, à CBG.