Paris - Depois da longa fase preliminar, a Liga dos Campeões começa 'para valer' nesta terça-feira, com a fase de grupos, que reúne quase todos os pesos pesados do continente para a competição de clubes mais badalada do planeta.
Aliviado com a conquista da tão sonhada 'La Décima', o atual campeão Real Madrid é novamente o grande favorito, ao lado de Bayern de Munique e Barcelona.
Os únicos 'gigantes' europeus que não participarão da festa são o Milan, dono de sete títulos, e o Manchester United, que conquistou três vezes a competição.
A final será disputada no dia 6 de junho em Berlim. Como a Copa América começa apenas cinco dias depois, é possível que alguns atletas se apresentem em cima da hora no Chile.
Na ausência de outro grande torneio de seleções em 2015, é provável que o desempenho na Champions seja um fator decisivo para a disputa da Bola de Ouro, prêmio que recompensa o melhor jogador do mundo.

REFORÇADOS
Não satisfeito com a última conquista, o Real se reforçou bastante de olho no 11º título europeu, contratando a peso de ouro jogadores que se destacaram no Brasil durante a Copa do Mundo. O colombiano James Rodríguez, artilheiro do Mundial, e o alemão Toni Kroos, líder em assistências da competição, se juntaram ao elenco 'galático' com a missão de articular jogadas para o trio Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo. O clube, porém, foi criticado por ter deixado sair Ángel Di María e Xabi Alonso, e fez um péssimo início de temporada, com duas derrotas em três jogos no Campeonato Espanhol.
O último time que conquistou a competição continental duas vezes seguidas foi o Milan (1989 e 1990), que na época contava com o talento de Carlo Ancelotti no meio de campo. Hoje no comando do Real, 'Carletto' espera levantar sua quinta 'Taça Orelhuda', a quarta como treinador (foi campeão em 2003 e 2007 com o Milan e na última edição com os 'Merengues').
Depois de passar em branco na temporada passada (conquistou apenas a inexpressiva Supercopa da Espanha, em agosto de 2013), o Barcelona iniciou um novo ciclo com Luis Enrique no comando.
O goleiro Victor Valdés deixou o clube, o emblemático zagueiro Carles Puyol se aposentou e o veterano Xavi amarga o banco de reservas. O clube catalão contratou por 81 milhões de euros o uruguaio Luis Suárez junto ao Liverpool, para formar um trio de ataque explosivo e com sotaque sul-americano, ao lado de Messi e Neymar. 'Luisito', porém, só poderá estrear na quarta rodada da fase de grupos, já que está suspenso até o dia 25 de outubro por conta da mordida no italiano Chiellini durante a Copa.
Finalista de três das últimas cinco edições (foi campeão em 2013 e vice em 2010 e 2012), o Bayern de Munique conta com seis jogadores que participaram da campanha do tetracampeonato da Alemanha no Brasil (Neuer, Lahm, Boateng, Schweinsteiger, Müller e Götze).
O técnico Pep Guardiola também aposta no talento do holandês Arjen Robben, que muitos consideraram o melhor jogador da última Copa, apesar do argentino Lionel Messi ter levado o prêmio.
O clube contratou reforços de peso para esta temporada, como Xabi Alonso, Lewandowski e Benatia, para tentar apagar a humilhação da temporada passada, quando levou uma surra do Real nas semifinais (1 a 0 no Bernabéu e 4 a 0 em pleno Allianz Arena, de Munique).
Antes de sonhar com a revanche contra os espanhóis, o Bayern precisa sair do 'grupo da morte', no qual enfrentará Roma, Manchester City e CSKA Moscou.

Imagem ilustrativa da imagem Craques entram em cena na Liga dos Campeões da Europa