A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do futebol, virou prato cheio para os dirigentes esportivos. O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, disse que a CPI passou a ser questão de honra. Mas faz uma ressalva. ‘‘Se é para investigar, então vamos investigar todo mundo’’, afirmou Teixeira. Segundo ele, não só o futebol mas o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Indesp e as emissoras de rádio, jornal e televisão também devem ser investigadas.