Ed Carlos Rocha
De Curitiba
Um grande impasse pode estar sendo formado hoje no Coritiba para a renovação de contrato do atacante Cléber. De um lado, o jogador disse que não assina se não receber, e à vista, os R$ 100 mil a que tem direito ainda relativo a sua transferência do Mérida para o Coritiba, em agosto de 98. Por outro, o presidente do Coritiba, João Jacob Mehl afirmou que o clube não tem como pagar isso agora.
Se não houver renovação hoje, sete dias úteis depois do fim do contrato anterior, que venceu no dia 31 de dezembro, o passe do atleta será arbitrado na Federação Paranaense de Futebol por cerca de R$ 3,5 milhões.
Ontem, Cléber chegou a dizer que enquanto não acontecer a renovação, ele não treina mais com bola. ‘‘Não vou ficar me arriscando nos treinos’’. Para Jacob Mehl, essa situação é normal. ‘‘É um direito que ele tem’’.
O time faz amanhã um jogo-treino contra o Rio Branco de Paranaguá. No domingo, deverá enfrentar Joinville, Figueirense ou Ponta Grossa, no Couto Pereira.
Paraná – O time do Paraná Clube já está praticamente pronto para a estréia na Copa do Sul-Minas, no dia 23, contra o Figueirense, em Florinópolis. Sem poder contar com o atacante Washington e com o meia Fernando Diniz, contundidos, Abel vem mantendo sempre a mesma equipe nos treinamentos. Marcos; Patrício, Milton do Ó, Hilton, Ageu e Ronaldo Alfredo; Perivaldo, Émerson e Lúcio Flávio; Ilan e Everaldo.