Corinthians leva cinco e sofre sua pior derrota em Itaquera


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Corinthians sofreu sua maior goleada na Neo Química Arena ao ser atropelado pelo Flamengo por 5 a 1, neste domingo (18). A partida foi válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O maior tropeço em Itaquera, inaugurado em maio de 2014, havia sido imposto pelo próprio Flamengo por 3 a 0, no dia 5 de outubro de 2018 pela mesma competição.



Mesmo desgastado pela maratona de cinco jogos nos últimos 12 dias, na qual somou quatro vitórias e um empate, o time rubro-negro deixou evidente o árduo trabalho que Vagner Mancini terá para organizar o Corinthians, que não levou sorte com a estreia de seu terceiro uniforme em homenagem ao Corinthian-Casuals, clube inglês que inspirou a criação da agremiação paulista fundada em 1910.

A equipe tentou surpreender o Flamengo com lançamentos desde o seu campo de defesa. Essa receita deu certo na vitória sobre o Athletico na última quarta-feira (14), mas não foi suficiente diante da qualidade dos visitantes deste domingo.

Everton Ribeiro, alijado do Corinthians há dez anos, abriu o placar com um cabeceio certeiro depois do cruzamento com efeito de Filipe Luís, aos 31 minutos. Ao contrário de atletas que não comemoram gols marcados contra ex-times, o paulista de Arujá festejou bastante em Itaquera.

Hoje meia do Flamengo e da seleção brasileira, Everton Ribeiro começou a carreira no Parque São Jorge como lateral esquerdo na campanha do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2007, mas nunca se firmou no clube.

Aos 31 anos, o flamenguista é uma das peças da seleção de Tite, curiosamente o técnico que o dispensou do Corinthians em 2011, quando o atleta se transferiu para o Coritiba.

Everton Ribeiro voltaria a infernizar os corintianos já no início da etapa final. O meia pegou a bola na direita, driblou Lucas Piton e rolou para Vitinho, que de fora da área dominou e mandou no canto direito de Cássio para ampliar.

Após o sofrer o segundo gol, Mancini fez três mudanças de uma só vez. Colocou Luan, Cazares e Gustavo nos lugares, respectivamente, de Otero, Boselli e Mateus Vital. Mal teve tempo de surtir efeito, e viu o Flamengo chegar ao terceiro gol com Natan, que ganhou de Everaldo e Fagner pelo alto para escorar de cabeça.

Gil descontou para o Corinthians, aos 18 minutos. Mas o Flamengo logo esfriou qualquer reação, com Bruno Henrique desviando cruzamento de Isla, aos 26 minutos.

O atacante ainda serviu Diego, que entrou no segundo tempo para marcar o quinto e fechar a goleada. O meia se livrou de Gil e superou Cássio.

Na saída de campo, o goleiro, que estava suspenso e não atuou na vitória contra o Athletico, fez um desabafo.

"Ultimamente tem sobrado tudo para mim. O time não ganha é culpa do Cássio, o time não faz gol é culpa do Cássio, e antes que falem algo, não acho que sou maior que o Corinthians, não me acho intocável. Mas nesse momento acho que estou sendo escudo", disse o goleiro, que sofreu cinco gols em um jogo pela segunda vez com a camisa do clube.

"No momento que eu atrapalhar o Corinthians, é melhor eu procurar outro lugar."

CORINTHIANS

Cássio; Fágner, Marllon, Gil e Lucas Pito; Xavier, Camacho (Gabriel) e Otero (Luan); Mateus Vital (Gustavo Mantuan), Everaldo (Gustavo Mosquito) e Boselli (Cazares). Técnico: Vagner Mancini

FLAMENGO

Hugo Souza; Isla, Gustavo Henrique (Gabriel Noga), Natan e Filipe Luís; Thiago Maia (Willian Arão), Gerson, Vitinho (Diego) e Everton Ribeiro (Ramon); Bruno Henrique e Pedro (Lincoln). Técnico: Domènec Torrent

Estádio: NeoQuímica Arena, em São Paulo (SP)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Jose Eduardo Calza (ambos do RS)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Xavier, Camacho, Otero e Luan (C); Natan, Bruno Henrique, Thiago Maia, Filipe Luís e Gerson (F)



Gols: Everton Ribeiro, aos 31min do primeiro tempo; Vitinho, aos 6min, Natan, aos 12min, Gil, aos 18 min, Bruno Henrique, aos 26 min, e Diego, aos 40min do segundo tempo

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo