|
  • Bitcoin 142.039
  • Dólar 4,8662
  • Euro 5,1322
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/05/2022, 23:09

Corinthians e Deportivo Cali perdem pênaltis e ficam no 0 a 0 na Colômbia

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 04 de maio de 2022

YAGO RUDÁ
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Na noite desta quarta-feira (4), em jogo válido pela quarta rodada da Copa Libertadores, o Corinthians visitou o Deportivo Cali e, mesmo superior na maior parte do tempo, ficou no empate em 0 a 0 com os colombianos. O confronto foi bem movimentado e um pênalti desperdiçado para cada lado. No segundo tempo, Cássio defendeu a cobrança de Téo Gutiérrez e, minutos depois, Fábio Santos poderia ter dado a vitória ao clube paulista, mas isolou a batida.

O Corinthians volta a campo no domingo (8), às 18h (horário de Brasília) para enfrentar o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O clube alvinegro é o líder da competição nacional com nove pontos ganhos em 12 disputados, enquanto o clube de Bragança é o vice-líder com um ponto a menos.

Na sequência da competição continental, no dia 17 de maio, o Corinthians visita o Boca Juniors, na Bombonera, pela quinta rodada da fase de grupos. Dois dias depois, o Deportivo Cali recebe o Always Ready, na Colômbia.

Os primeiros minutos do confronto entre Deportivo Cali e Corinthians não empolgaram nem a colombianos e nem a brasileiros. Sem criação no meio de campo, os dois times apostaram nas bolas longas e praticamente não ofereceram perigo algum até os 25 minutos iniciais do confronto.

Titular incontestável do Corinthians, o lateral Fagner ficou em campo por apenas 5 minutos e precisou ser substituído. Em uma disputa de bola ainda na faixa central do campo, o jogador esticou a perna esquerda e torceu o tornozelo direito no apoio, provavelmente por conta de alguma irregularidade no gramado. Sem o camisa 23, o técnico Vítor Pereira improvisou o lateral esquerdo Lucas Piton na posição.

A melhor oportunidade de gol do primeiro tempo foi em um contra-ataque rápido puxado por Du Queiroz, que encontrou Jô arrancando pelo lado esquerdo e tocou rasteiro para Gustavo Mantuan dentro da área. O meia-atacante, no entanto, chutou com mais força do que o necessário e mandou a bola para fora, mesmo tendo o gol inteiro aberto para abrir o placar.

Na volta do intervalo, o Corinthians entrou desligado em campo e, por muito pouco, não tomou um gol com menos de um minuto da etapa final. Em jogada de Rodríguez e Téo Gutiérrez pela esquerda, o meia Vásquez apareceu livre na área para finalizar. A bola passou por Cássio, que saiu para abafar o chute, mas o lateral Fábio Santos apareceu para fazer o bloqueio salvador.

Responsável por implantar a velocidade no ataque do Corinthians, o atacante Gustavo Mosquito amarelou quase toda a defesa do Deportivo Cali em arrancadas de contra-ataque. Com dificuldades para parar o ponta do time paulista, os laterais Gutiérrez e Mafla, e também o zagueiro Burdisso foram advertidos com cartões ao cometerem falta no brasileiro.

Melhor na partida, o Corinthians desperdiçou um contra-ataque em velocidade com um passe errado de Maycon no meio de campo e viu o Deportivo Cali se lançar ao ataque e enfrentar a defesa adversária desmontada. Téo Gutiérrez tocou para Rodríguez, que passou por Raul Gustavo, driblou Cássio dentro da área e foi derrubado. O árbitro marcou o pênalti, Téo Gutiérrez se apresentou para a cobrança, mas Cássio pulou no canto esquerdo para realizar a defesa e salvar o time alvinegro.

DEPORTIVO CALI

De Amores; Gutiérrez, Burdisso, Caldera e Mafla; Congo, Camargo e Velasco; Gutiérrez, Vásquez e Téo Rodríguez. T: Rafael Dudamel.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner (Lucas Piton), João Victor, Raul Gustavo e Fábio Santos; Du Queiroz, Maycon e Giuliano (Renato Augusto); Gustavo Mosquito (Willian), Gustavo Mantuan (Gil) e Jô (Júnior Moraes). T.: Vítor Pereira.

Estádio: Deportivo Cali, em Palmira (Colômbia)

Árbitro: Andres Cunha (Uruguai)

Auxiliares: Andres Nievas e Pablo Llarena (Ambos do Uruguai)

Cartões amarelos: Gutiérrez, Mafla, Congo, Burdisso e Rodríguez (DEP); Raul Gustavo e Vítor Pereira (COR)