|
  • Bitcoin 102.000
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 26/05/2022, 23:10

Corinthians decepciona, empata com Always Ready e passa em 2º no Grupo E

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 26 de maio de 2022

YAGO RUDÁ
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O encerramento da campanha do Corinthians na fase de grupos da Copa Libertadores deixou a desejar. Na noite desta quinta-feira (27), o time alvinegro recebeu na Neo Química Arena a equipe reserva do já eliminado Always Ready, da Bolívia, e ficou no empate por 1 a 1. Com o tropeço em casa, o clube paulista garantiu a classificação ao mata-mata da competição continental, porém na segunda colocação da chave.

Capitão do Corinthians, o goleiro Cássio realizou uma série de testes no vestiário da Neo Química Arena, voltou a sentir dores no ombro esquerdo e foi cortado do banco de reservas horas antes do início da partida. A decisão da comissão técnica foi pela titularidade de Ivan e, com isso, Matheus Donelli assinou a súmula como suplente.

Muito favorito na partida, o Corinthians tratou de dar um susto em seus torcedores logo no começo da partida. Aos três minutos de jogo em jogada pela beirada do campo, Árabe cruzou e o goleiro Ivan se esticou todo para fazer a defesa e mandar a bola para a linha de fundo.

Pressionando o Always Ready em seu campo de defesa e protagonista das ações no jogo durante todo o primeiro tempo, o Corinthians demorou, mas conseguiu abrir o placar antes do intervalo. Em jogada de Giuliano pela faixa central do campo, o meia-atacante Adson infiltrou entre os defensores, recebeu um passe açucarado e apenas deslocou o goleiro para colocar o time alvinegro em vantagem na Neo Química Arena.

O Corinthians tinha a partida sob completo domínio em Itaquera até o zagueiro Robson Bambu tropeçar sozinho no campo de defesa e perder a bola no campo de defesa para Gustavo Torres. O boliviano passou a bola para Borja, que avançou em velocidade e bateu no canto, sem chances de defesa para Ivan, colocando números iguais no placar.

Em baixa com o técnico Vítor Pereira, Róger Guedes começou a partida no banco de reservas pelo terceiro jogo seguido. No intervalo nem sequer ficou no vestiário e aqueceu em campo por mais de dez minutos com o preparador António Ascensão. O segundo tempo começou, o auxiliar Filipe Almeida colocou na partida Willian, Jô e Renato Augusto e nada do camisa 9. O atacante entrou apenas aos 24 minutos após os pedidos da torcida.

Já eliminado e escalado com time alternativo, o clube boliviano apresentou pouco repertório e deu muitos espaços ao Corinthians, que teve dificuldade para criar mesmo assim. Apesar disso, o Always Ready surpreendeu o time paulista no início, em cabeçada de Gustavo Torres defendida por Ivan, e no fim da etapa inicial, quando aproveitou a lambança de Robson Bambu para empatar com Borja.

No segundo tempo, depois da entrada dos titulares habituais do clube alvinegro, adotou postura mais defensiva, colocando vários jogadores dentro ou à frente da área. A postura retraída deu resultado, e os bolivianos arrancaram o empate (e, indiretamente, a liderança do Corinthians) na Neo Química Arena.

O Corinthians agora volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo (29), às 18h (de Brasília), o clube alvinegro encara o América-MG, também na Neo Química Arena.

Eliminado da Copa Libertadores, o Always Ready joga contra o Atlético Palmaflor, no domingo, pelas quartas de final do Campeonato Boliviano.

CORINTHIANS

Ivan; Gustavo Mantuan, Robson Bambu, Gil e Lucas Piton; Roni (Renato Augusto), Maycon e Giuliano (Róger Guedes); Gustavo Mosquito (Willian), Adson e Júnior Moraes (Jô) (Du Queiroz). T.: Filipe Almeida.

ALWAYS READY

Galarza; Valda, Rambal, Martínez e Taborga; Elkin Blanco, Rivera, Borja e Cristhian Árabe; Rodrigo Ramallo e Gustavo Torrez. T.: Eduardo Villegas

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Público: 39.938 pessoas

Renda: R$ 3.333.283,37

Árbitro: Jose Argote (VEN)

Auxiliares: Franceskoly Chacon (VEN) e Antoni Garcia (VEN)

Cartões amarelos: Luis Miguel e Mantuan (COR); Rambal, Ramallo e Blanco (ALW)

Gols: Adson (COR), aos 18', e Borja (ALW), aos 43'/1º/T.