São Paulo, 08 (AE) - Uma verdadeira corrida contra o tempo. Os cinco times brasileiros que disputarão a Copa Libertadores-2000 - Atlético Paranaense, Atlético Mineiro, Corinthians, Juventude e Palmeiras - têm apenas algumas horas na tentativa de reforçarem seus elencos para a maior competição de clubes do futebol sul-americano. O prazo para a inscrição de atletas acaba no sábado. A 41ª edição da Libertadores será a maior da história.
Serão 32 clubes, com mudanças no regulamento, que permitirá dois times do mesmo país disputarem a final. Craques como Alex (Palmeiras), Edílson (Corinthians), Lucas (Atlético Paranaense), Cláudio Caçapa (Atlético Mineiros), Silas (Juventude), entre outros, estarão nos principais gramados do continente em busca de mais um título importantíssimo ao futebol Brasileiro. A competição, que distribuirá US$ 42 milhões em prêmios, começa dia 15.
O Corinthians, é sem dúvida, o grande favorito entre os representantes brasileiros. O time paulista está bem armado, entrosado e com o "estigma" de vencedor. Conquistou tudo quanto é campeonato nos últimos anos. A equipe do Parque São Jorge, entretanto, está mais fraca após a disputa do Mundial. Perdeu o colombiano Rincón para o Santos e corre o risco de ficar ainda sem Vampeta.
"Ficar sem o Rincón é uma perda muito grande; mas não podemos também perder o Vampeta", disse o treinador. Os dirigentes do Corinthians podem apresentar uma surpresa antes do término das inscrições. O volante Mazinho, que está no Celta de Vigo e foi campeão da Copa 94, pode chegar para a vaga de Rincón.
Se o campeão brasileiro é favorito, o Atlético Paranaense é a equipe mais animada. O time de Lucas, Kelly e Adriano vai disputar a Libertadores pela primeira oportunidade após conquistar a Seletiva do Campeonato Brasileiro. A diretoria reforçou o time para o momento mais importante da história do Atlético, fundado em 1924. O experiente Silas, de 34 anos, já está integrado ao elenco e chega com um dos líderes da equipe dirigida pelo técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão.
O Juventude, campeão da Copa do Brasil e rebaixado à segunda divisão no Brasileiro, também estréia na competição sul-americana. A equipe que perdeu o zagueiro Índio e o atacante Mirandinha, para Palmeiras e Etti Jundiaí, respectivamente, também ganhou reforços: o lateral Eliseu, o zagueiro Adílson, o meia Djair, os volantes Marcão e Anderson, e os atacantes Tiba e Flávio Guarujá. A diretoria gaúcha corre contra o relógio na tentativa de trazer mais um zagueiro até sexta-feira. O nome não foi revelado, mas sabe-se que o reforço pretendido joga em São Paulo.
O Atlético Mineiro, vice-campeão brasileiro, retorna a Libertadores após nove anos. O técnico Humberto Ramos perdeu três jogadores importantes em relação a última temporada: o zagueiro Gálvan e os meias Beletti e Robert. Mas a equipe ganhou reforços de peso para a disputa. O meia Ramón, vice campeão mundial pelo Vasco, e o atacante Valdir, que deve permanecer no clube mineiro após um período de empréstimo no Botafogo. Chegaram também: os zagueiros Márcio e Célio Silva, o volante Gilberto Silva e o meia Irênio.
O Palmeiras, atual campeão, foi a equipe que mais perdeu craques. Júnior Baiano, Zé Maria, Zinho, Cléber e Paulo Nunes, que participaram da conquista em 99, deixaram o Parque Antártica. Os dirigentes do clube e da Parmalat ainda buscam uma força maior. Após as contratações de Índio, Basílio e Argel, o técnico Luiz Felipe Scolari pede um meia e um atacante até dia 12. O retorno do atacante vascaíno Edmundo ao Parque Antártica chegou a ser cogitado. Mas, na realidade o Palmeiras procura por reforços mais baratos para compor seu elenco.