"Fácil, extremamente fácil". O verso da música .Fácil., do Jota Quest, serviria muito bem como trilha sonora para a mais nova conquista dos Estados Unidos no basquete. Ontem, em Madri, na Espanha, os americanos conquistaram o título da Copa do Mundo masculina com um verdadeiro atropelamento sobre a Sérvia, algoz do Brasil nas quartas de final: 129 a 92. Com o título, os EUA empataram com a extinta Iugoslávia como os maiores campeões na história do torneio, com cinco troféus. No sábado, a França ficou com a medalha de bronze.
Esta foi a primeira vez que os americanos faturaram dois Mundiais seguidos. Os títulos anteriores foram obtidos no Rio de Janeiro, em 1954, em Madri, em 1986, em Toronto, no Canadá, em 1994, e na última edição, na Turquia, em 2010. Três jogadores do atual elenco integraram o grupo quatro anos atrás: os armadores Stephen Curry e Derrick Rose e o ala Rudy Gay.
Os Estados Unidos terminaram a competição invictos, com nove vitórias. Aliás, os americanos não sabem o que é derrota no Mundial desde a edição de 2006, em Saitama, no Japão. Naquele ano, perderam na semifinal para a Grécia, por 101 a 95, e
terminaram na terceira colocação.
A final foi tão fácil que os americanos ultrapassam a contagem centenária ainda no terceiro quarto. Os EUA venceram a primeira parcial por 35 a 21, fizeram 32 a 20 na segunda, 38 a 26 na terceira e só perderam a quarta e última, por 25 a 24. A Sérvia não sofria pelo menos 100 pontos há 59 partidas em Mundiais.
A maior diferença em uma decisão de Mundial, no entanto, permanece a de Toronto, em 1994. Na ocasião, os americanos venceram a Rússia por 46 pontos: 137 a 91.
Os destaques dos EUA foram Kyrie Irving, cestinha da partida com 26 pontos, além de 4 assistências, James Harden, com 23 pontos, 3 rebotes e 2 assistências, e Kenneth Faried, com 12 pontos e 7 rebotes.
Pelo lado da Sérvia, Bjelica anotou 18 pontos, deu 4 assistências e pegou 3 rebotes, Kalinic fez 18 pontos e pegou 3 rebotes, Bogdanovic anotou 15 pontos e Teodosic marcou 10 pontos e deu 7 assistências.
Com a conquista na Espanha, os Estados Unidos ainda garantiram a classificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Imagem ilustrativa da imagem COPA DO MUNDO DE BASQUETE - EUA ignoram a Sérvia e faturam o Mundial
Imagem ilustrativa da imagem COPA DO MUNDO DE BASQUETE - EUA ignoram a Sérvia e faturam o Mundial
Imagem ilustrativa da imagem COPA DO MUNDO DE BASQUETE - EUA ignoram a Sérvia e faturam o Mundial