Contusões adiam a escalação do Londrina Áureo Nogueira De Londrina O técnico do Londrina, Val de Mello, deve escalar o time que recebe o Batel, amanhã à tarde, no Estádio Vitorino Gonçalves Dias (VGD), com mudanças nos três setores do campo. Na defesa, a mudança ocorre porque o ‘capitão’ Ivanildo foi expulso no jogo contra o União e cumpre suspensão automática. No meio, a mudança é tática. No ataque, o jovem Tadashi substitui Edu, que rompeu o ligamento medial do joelho direito e está fora do campeonato. Val de Mello não escalou o time depois do coletivo-apronto de ontem porque o meia Marco Antônio Silva sentiu dores musculares e saiu do treino mais cedo. Com Silva ou sem ele no meio-campo, o treinador deve abandonar o esquema 3-5-2 (com três zagueiros e dois alas) e adotar o tradicional 4-4-2 (com dois zagueiros e dois laterais). A defesa deve ser composta pelos laterais Mazinho (direita) e Bruder (esquerda) e pelos zagueiros Rosinei e o recém-contratado Alex, que faz sua estréia com a camisa alviceleste. A definição do meio-campo depende de Marco Antônio Silva. Se ele puder jogar, vai atuar ao lado de Marco Antônio, Cerezo e Sandro. Caso seja vetado, Bruder pode ser deslocado para o meio e Carlos Eduardo entra na lateral-esquerda. O atacante Tadashi, de apenas 18 anos, lamentou que a oportunidade de iniciar o jogo surja por causa da grave contusão do companheiro Edu. Mas assegura que está tranquilo para jogar e espera agarrar a oportunidade de ser o titular ‘‘com unhas e dentes’’.