|
  • Bitcoin 144.486
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1620
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 17/03/2022, 19:47

Comentarista inglês que chamou de mito os mil gols de Pelé diz ter sido uma brincadeira

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 17 de março de 2022

ALEX SABINO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-zagueiro e comentarista inglês Jamie Carragher afirma que a opinião dada sobre os mil gols de Pelé foi uma "brincadeira" e que a "ama" o ex-jogador brasileiro.

O comentário foi enviado à reportagem pela assessoria de imprensa da Sky Sports, canal pelo qual trabalha.

"Foi parte de uma conversação sobre recordes de gol e era relacionado a Cristiano Ronaldo. Foi algo dito como ironia", afirma o jogador histórico do Liverpool.

Para a emissora, o assunto nem deve ser considerado relevante porque quem assistiu ao vídeo teria constatado se tratar de uma conversa leve, em tom de brincadeira.

O comentário de Carragher causou polêmica e indignação nas redes sociais no Brasil.

Durante o programa Monday Night Football, na última segunda-feira (14), Carragher foi provocado pelo também comentarista e ex-lateral Gary Neville.

"Jamie tem uma teoria interessante sobre [os gols de] Pelé", provocou, dando a entender ser um tema que já tinha sido discutido entre eles fora do ar.

Em seguida, Carragher afirma considerar os mil gols marcados pelo brasileiro "um mito" e que não acredita nessa estatística. Em sua conta oficial no Instagram, Pelé contabiliza os 1.283 anotados em sua carreira.

A discussão aconteceu porque Cristiano Ronaldo chegou aos 807 gols em "partidas em competições oficiais", o que seria um recorde da história do futebol. Dentro desses mesmos critérios, Pelé tem 762 gols.

Mas a estatística ignora as características do futebol entre os anos 1960 e 1970, nos anos em que o atacante da seleção brasileira atuou pelo Santos (1956-1974). Durante boa parte deste período, o time fazia excursões pelo exterior em que a presença do camisa 10 eram exigência contratual.

Jamie Carragher atuou como zagueiro do Liverpool entre 1996 e 2013. É o segundo jogador com mais partidas na história do clube (737) e quem mais atuou em confrontos por torneios europeus (149). Conquistou a Champions League de 2005 e a Copa da Inglaterra em 2001 e 2006. Pela seleção inglesa, ele disputou a Copa do Mundo de 2006 e a Eurocopa de 2004 e 2008.