|
  • Bitcoin 150.778
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 12/04/2022, 23:36

Com quatro de Navarro e golaços de Veiga, Palmeiras goleia Independiente Petrolero por 8 a 1

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 12 de abril de 2022

DIEGO IWATA LIMA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O misto do Palmeiras teve mais dificuldades do que se imaginava de início, nesta terça-feira (12), no Allianz Parque. Mas, na segunda etapa, desencantou. Com gols de Zé Rafael, Rony, dois de Raphael Veiga e simplesmente quatro de Rafael Navarro, artilheiro da Libertadores com seis gols, o clube lviverde bateu o Independiente Petrolero por 8 a 1, de virada, para seguir isolado na ponta do Grupo A da Copa Libertadores, com seis pontos.

O resultado mantém o Palmeiras na trilha pela melhor campanha da fase de grupos do torneio que, se obtida, dará ao time a vantagem de decidir sua sorte em casa até uma eventual semifinal da competição -a final será jogada em partida única, na cidade de Guayaquil, no Equador, em 29 de outubro.

A próxima partida do Palmeiras será fora de casa diante do Goiás neste sábado (16), às 21h30, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Pela Libertadores, os dois times entram em campo na terceira rodada. O time allviverde visita o Emelec no Equador, no dia 27, uma quarta, às 21h. Já o Petrolero recebe o Táchira-VEN no dia 26, às 19h15.

Com apenas cinco minutos, os visitantes abriram o placar em um gol de Correa, que pegou de primeira e acertou o ângulo de Weverton. O clube alviverde foi superior durante toda etapa etapa inicial, contudo conseguiu o empate somente aos 40 minutos, com Zé Rafael.

Navarro voltou inspirado para o segundo tempo e anotou quatro vezes. Aos dois, virou a partida após jogada de Breno Lopes. Aos oito, aproveitou a sobra de bola na área e só teve o trabalho de empurrar para a rede. Aos 11, chegou ao hat-trick após o cruzamento de Veron.

O Palmeiras teve um primeiro tempo de muito volume, mas também de muitos erros. Com o placar aberto logo aos cinco minutos, o Independiente recuou suas linhas e viu o Palmeiras ter 85% de posse de bola. Mas isso adiantava pouco. Atuesta e Wesley, nomes mais participativos do ataque, erraram vários cruzamentos e lançamentos. O gol de Zé Rafael, aos 41 min, premiou o jogador que menos errou.

Na segunda etapa, um gol com um minuto e meio mudou todo panorama do jogo para o Palmeiras. O time boliviano desmontou com a virada e viu o Palmeiras ampliar o placar com extrema facilidade em uma noite inspirada de Rafael Navarro, que foi às redes quatro vezes. Vale destacar também a ótima noite de Gabriel Veron, que desceu para o vestiário com uma atuação modesta na conta e brilhou na segunda etapa.

Um despretensioso arremesso lateral foi colocado na área para Cristaldo, aos cinco minutos. O atacante fez bem o pivô e soltou para Correa, que estava sozinho devido a erro de posicionamento de Gustavo Gómez. O boliviano chega batendo de primeira. A bola foi ao ângulo de Weverton, sem chance. E o Independiente faz 1 a 0. Seria o único chute do time boliviano na primeira etapa.

Com o gol, o time boliviano recuou suas linhas, mas isso não criou grandes dificuldades para o Palmeiras, que chegava tranquilo à entrada da área e à linha de fundo. Mas, sistematicamente, errava os últimos passes e desperdiçava chances claras. Navarro perdeu duas boas chances ainda na primeira etapa.

O Palmeiras errava os últimos passes em todas as chegadas, fosse pelo alto, fosse pelo chão. Atuesta errou quase todos os passes que tentou para armar o ataque do time. E embora muito superior, o Palmeiras não conseguia realmente levar perigo. Até que, aos 41min do primeiro empo, Jorge cruzou, Chiatti afastou e Zé Rafael, o melhor em campo, pegou o rebote. O camisa 8 dominou e bateu forte no canto direito do goleiro Arancibia, para empatar e aliviar o clima.

Breno Lopes começou o segundo tempo ligado, e, com um minuto e meio de jogo, fez excelente jogada pela direita e cruzou com perfeição para Navarro se antecipar na primeira trave e virar para o Palmeiras, de cabeça. O gol animou o elenco alviverde, que partiu como um trator para cima do Petrolero. Jorge cruza, Gómez e Kuscevic não dominam, mas Navarro faz seu segundo.

Inspirado, o centroavante do Palmeiras jogava solto, e chegou ao terceiro gol com muito oportunismo. Veron entortou a defesa do Petrolero pela direita do ataque e cruzou. Mais uma vez, o atacante se antecipou, na primeira trave, e fez o quarto do Palmeiras de carrinho, aos dez minutos

Pouco depois, é ele quem faz a jogada na direita e cruza na cabeça de Rony, para fazer o sexto. Para fechar a fatura, Raphael Veiga faz um golaço, pegando de primeira, do bico da área, colocando a bola no ângulo do goleiro: 7 a 1.

Do bico da área pela direita, Veiga cobra falta de forma formidável e a bola morre no ângulo direito alto do goleiro, que apenas observa.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke, Kuscevic, Gustavo Gomez (Murilo) e Jorge; Zé Rafael (Gabriel Menino), Atuesta (Danilo), Veron, Wesley, Breno Lopes (Raphael Veiga) e Navarro. T.: João Martins.

INDEPENDIENTE PETROLERO

Arancibia; Velasquez, SIlva e Chiatti; Folleco, Acuña (Rivas), Joel Bejarano (Alejandro Bejarano), Avilés e Alaca; Cristaldo (Butter) e Correa (Reina). T.: Juan Robledo.

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Público: 26.409 pagantes

Renda: R$ 1.669.269,93

Árbitro: Derlis Lopez (PAR)

Auxiliares: Eduardo Cardozo (PAR) e Julio Aranda (PAR)

Cartões amarelos: Folleco, Juan Rioja, Cristaldo, Giménez (IPE)

Gols: Correa (IND), aos 5', e Zé Rafael (PAL), aos 40'/1ºT; Navarro (PAL), aos 2', aos.8', aos 11' e aos 32', Rony (PAL), aos 34', e Raphael Veiga (PAL), aos 41' e aos 45'/2ºT.