Com direito a gol olímpico, Fluminense vence o Inter de virada no Beira-Rio


SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Ocupando a parte de cima do Campeonato Brasileiro, Internacional e Fluminense se enfrentaram neste domingo (22) pela 22ª rodada, no estádio do Beira-Rio, e o time carioca venceu de virada por 2 a 1, gols de Lucca e Caio Paulista, depois de Maurício ter aberto o placar pelos donos da casa.

A partida ficou marcada pelo primeiro gol da equipe visitante, já que o Fluminense empatou após um gol olímpico —uma cobrança de escanteio direta— do camisa 7 no começo do segundo tempo.



Na próxima rodada, o colorado visitará o Atlético-GO para tentar se manter nas primeiras colocações, enquanto o tricolor receberá o RB Bragantino, que vem de goleada diante do Bahia na última sexta-feira.

PRIMEIRA DERROTA EM CASA

O Inter perdeu a primeira partida jogando no Beira-Rio nesta edição do Brasileiro. Com isso, no Brasileirão sem público no estádio, apenas o São Paulo não deixou de pontuar em nenhuma em seus domínios no campeonato.

TÉCNICOS COM IDENTIFICAÇÃO

Abel Braga e Odair Hellmann enfrentaram equipes que estão marcadas em suas trajetórias profissionais. No caso de Abel, temos o título brasileiro com o Tricolor carioca em 2012, enquanto para o Odair representa praticamente toda a sua carreira fora das quatro linhas, tendo, no ápice, comandando o time principal de 2017 a 2019.

Vale destacar que os times que dirigem atualmente também estão na carreira de ambos. Abel foi campeão da Libertadores e do Mundo com o Inter em 2006 e Odair jogou com a camisa do Flu em 1999 e campeão da Série C naquele ano, ficando com o clube em um dos momentos mais difíceis da história do tricolor carioca.

Lembrando que Abelão não esteve hoje no gramado por estar em recuperação devido ao contágio da covid-19. Já Odair pela primeira vez dirigiu um time profissional em partida contra o Colorado.

PROTESTO DA TORCIDA

Um grupo de torcedores do Internacional pendurou faixas de cabeça para baixo no Beira-Rio em protesto pelas atuações do time e atitudes da direção. Ontem (21) eles fizeram dois protestos, de manhã e à tarde, à frente do CT do time.

FASE RUIM

A derrota reforça o momento ruim do Colorado desde a saída do técnico Eduardo Coudet para o Celta, da Espanha. Desde então, eliminação na Copa do Brasil e derrotas para Santos e Flu.

QUEM FOI BEM: LUCCA

Apesar da pouca criatividade do time carioca, Lucca se destacou por ser um dos poucos que buscava a bola e gerava complicações para a forte dupla de zaga coroada. Além disso, o camisa 7 marcou um lindo gol olímpico para empatar a partida e manter o Flu "vivo" no confronto.

QUEM FOI MAL: MURIEL

Vivendo uma fase instável, o goleiro do Fluminense teve mais uma atuação insegura e falhou no gol de Maurício, no começo do jogo. Na ocasião, o arqueiro deu rebote no meio da área após chute defensável do jovem meia do Inter.

ATUAÇÃO DO INTER

A equipe colorada voltou a fazer uma partida consistente no Campeonato Brasileiro. Com uma defesa sólida, meio campo intenso e proativo, e um ataque versátil, o Inter aproveitou as falhas individuais do adversário para ter controle do confronto deste domingo no Beira-Rio.

Porém, erros individuais fizeram com que o resultado negativo acontecesse nesse domingo.

ATUAÇÃO DO FLU

Mais uma vez a equipe carioca teve a posse de bola, fez questão de propor o jogo, porém pecou demais na criação de jogadas e nos momentos em que chegava até a área adversária. Com isso, o Fluminense pouco incomodou o goleiro Marcelo Lomba na primeira etapa. No entanto, o segundo tempo foi diferente e com a bola parada e o talento individual balançou as redes por duas oportunidades.

CRONOLOGIA DO JOGO

A partida começou truncada, com marcação forte no meio campo, contudo aos poucos o Internacional foi se impondo e tomando conta das ações ofensivas. Mesmo sem arrematar com perigo no gol tricolor, o time da casa preenchia os espaços e criava dificuldade para o Fluminense.

Aos 14 minutos, saiu a primeira jogada de impacto e, curiosamente, o gol do Inter. Maurício recebeu de Galhardo, passou por Luccas Claro e Digão e chutou em cima de Muriel, que foi mal no lance ao espalmar para frente e dar a oportunidade do jovem estufar as redes com um belo chute cruzado.

O primeiro tempo terminou com o controle do Inter e com o Fluminense reclamando de um pênalti no último lance, porém o árbitro Luiz Flávio afirmou que Lucca deixou de disputar a bola e não sofreu a infração dentro da área.

Na segunda etapa, o camisa sete do time visitante novamente foi destaque, mas desta vez positiva. Isso porque o atacante cobrou com maestria o escanteio e marcou um lindo gol olímpico, para empatar a partida aos 11 minutos.

Quando tudo indicava que terminaria empatado, a equipe carioca foi persistente e Caio Paulista, que tinha entrado na segunda etapa, aproveitou passe preciso de Marcos Paulo para estufar as redes do goleiro Marcelo Lomba.

INTERNACIONAL

Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado (Johnny), Edenílson, Nonato (Marcos Guilherme) e Maurício (D'Alessandro); Thiago Galhardo e Caio Vidal (Yuri Alberto). Técnico: Abel Braga

FLUMINENSE

Muriel; Igor Julião, Digão, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Yuri Lima, Yago Felipe (André), Nenê (Caio Paulista)e Lucca (Luiz Henrique); Wellington Silva (Felippe Cardoso) e Marcos Paulo. Técnico: Odair Hellmann

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Evandro de Melo Lima (SP)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões Amarelos: Uendel (Inter); Danilo Barcelos, Digão e Yago Felipe (Fluminense)



Gols: Maurício, aos 14min do primeiro tempo, Lucca, aos 11min, e Caio Paulista, aos 35min do segundo tempo

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo