|
  • Bitcoin 125.563
  • Dólar 5,1484
  • Euro 5,3178
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 29/07/2022, 18:02

Com bom desempenho como mandante e apoio da torcida, Cruzeiro se isola na liderança da Série B

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 29 de julho de 2022

LOHANNA LIMA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Ao vencer o Bahia, no último sábado (23), por 1 a 0, no Mineirão, o Cruzeiro iniciou o returno da Série B mantendo os 100% de aproveitamento em casa contra um adversário que também briga alto na tabela. O time celeste conquistou a décima vitória em dez jogos em Belo Horizonte, sendo o único entre os 20 clubes que ainda não foi superado em seus domínios.

Agora, o clube mineiro se prepara enfrentar o Brusque, no estádio Augusto Bauer, em Brusque (SC), neste sábado (30), pela 21ª rodada da Série B.

Líder absoluto da competição com 45 pontos, a campanha em casa ajuda a explicar porque o Cruzeiro sobra no campeonato, ao contrário dos últimos anos. Em 2020, na abertura do returno, a equipe celeste possuía cinco vitórias em casa apenas -metade do número atual. No ano passado, na mesma altura da competição, o cenário era ainda pior: a equipe tinha apenas três triunfos jogando em Belo Horizonte.

Além do trabalho bem encaixado do técnico Paulo Pezzolano e toda a reestruturação financeira que o clube vem passando sob a gestão de Ronaldo Nazario, um ponto importante a se destacar nesses números é a presença e o apoio constante do torcedor do Cruzeiro. No último sábado, mais de 49 mil pessoas assistiram à partida contra o Tricolor baiano. A casa cheia tem sido o grande forte do time na temporada.

Além do número de pessoas, o comportamento do torcedor também merece destaque. Em momentos difíceis do time nas partidas ou até mesmo nas derrotas, o apoio sempre é demonstrado. Contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, os mais de 50 mil torcedores presentes fizeram uma grande festa nas arquibancadas mesmo com o placar de 3 a 0 desfavorável.

Prova disso é o respeito dos adversários. Na vitória da equipe por 2 a 1, diante do Sport, no Mineirão, o vice-presidência do clube, Augusto Carreras, ressaltou a dificuldade de jogar em Belo Horizonte contra o Cruzeiro justamente pelo comportamento do torcedor.

"Eu fiquei impressionado. Nós fizemos o gol contra o Cruzeiro no jogo passado, abrimos o placar, e a torcida não parou de cantar. É como se a gente não tivesse feito o gol, como se não tivesse acontecido o gol do Sport. A torcida do Cruzeiro ficou cantando o jogo todinho. Isso é o papel que o torcedor do Sport já fez e sabe fazer" -disse Augusto Carreras, vice-presidente do Sport, dias após a partida.

Nos anos anteriores, o Cruzeiro disputou a competição sem torcida devido à pandemia da Covid 2019. Na reta final de 2021, com a flexibilidade nos protocolos, o time voltou a receber público, mas pela situação caótica dentro e fora de campo, a torcida não se fez tão presente. Apenas contra o Brusque e no encerramento, contra o Náutico, o time teve casa cheia.

Para a partida deste sábado, Pezzolano estará de volta ao comando do time, após cumprir suspensão na partida contra o Bahia. O zagueiro Lucas Oliveira e o volante Fernando Canesin se recuperaram de um quadro de gastroenterite e também estão à disposição. Anunciado nessa semana, Chay também está entre os relacionados.

Em contrapartida, o zagueiro Eduardo Brock, expulso na última rodada, cumpre suspensão. João Paulo, Jajá, Leonardo Pais e Rafael Silva continuam no departamento médico. Portanto, uma provável escalação do Cruzeiro tem: Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Lucas Oliveira e Wagner Leonardo (Filipe Machado); Neto Moura, Pablo Siles, Geovane Jesus e Matheus Bidu; Bruno Rodrigues, Luvannor e Edu.

O Brusque, por sua vez, entra em campo buscando quebram um jejum de quatro jogos sem vitória. Com 23 pontos, o time ocupa o 12º lugar.

O técnico Luan Carlos tem como desfalques confirmados Toty, Sandro e Diego jardel, todos no departamento médico. O centroavante Crislan sofreu uma lesão no tornozelo e será reavaliado, e é dúvida. Por outro lado, Pará e Fernandinho se recuperaram de lesões e devem estar à disposição.

Uma possível escalação inicial do Brusque tem: Jordan; Pará (Edílson), Éverton Alemão, Wallace e Airton; Rodolfo Potiguar e Balotelli; Alex Ruan, Álvaro e Fernandinho; Alex Sandro.

Estádio: Augusto Bauer, em Brusque (SC)

Horário: Às 11h (de Brasília) deste sábado (20)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Transmissão: Premiere