Carlos Alberto diz que torcida tem razão em protestar3/Mar, 17:36 Por José Rodrigues Santos, 03 (AE) - O Santos estréia no Campeonato Paulista quarta-feira, contra a Matonense, e o técnico Carlos Alberto Silva tem pressa em corrigir os defeitos que a equipe vem apresentando. Também a torcida começa a se impacientar com a falta de padrão de jogo e até mesmo da indefinição sobre o time titular e já vaia os jogadores. A vítima de quinta-feira, no empate sem gols com o Atlético-PR, foi o lateral-esquerdo Rubens Cardoso, mas até o treinador teve sua cota: deixou o campo sob o coro de burro, entoado por um pequeno grupo de torcedores. A torcida santista é exigente e costuma cobrar muito dos atletas. Carlos Alberto Silva sabe disso e hoje repetiu que não ia pedir calma aos torcedores. "Os santistas, que há 15 anos esperam um título têm mesmo que demonstrar a insatisfação". Completou, dizendo: "nós que trabalhamos temos a consciência tranquila de que estamos realizando o melhor". O lateral-esquerdo Dutra, que saiu muito aplaudido do amistoso contra o Atlético-PR, já passou pelos maus momentos vividos quinta-feira pelo seu companheiro Rubens Cardoso. "Fica mais difícil quando a torcida vaia, pois isso perturba e prejudica", relatou. Pela sua experiência, vai recomendar paciência a Rubens Cardoso. "Ele é um grande jogador e tem condições de superar isso. Basta trabalhar bastante e ter muita paciência" Carlos Alberto Silva já nem comenta quem será o titular da lateral-esquerda. "Essa condição se adquire em campo", disse, procurando justificar a escalação de Rubens Cardoso. "Ele começou jogando muito bem, mas depois cansou e um jogador cansado erra mesmo". O treinador gostou do teste de quinta-feira e espera corrigir os defeitos apresentados no jogo-treino de amanhã. "Temos um pouco de tempo para acertar a equipe", disse ele, preocupado principalmente com os problemas do meio-de-campo. "A bola está custando muito a chegar aos atacantes", comentou. Esse, porém, não é único problema: Carlos Alberto Silva ainda não encontrou a equipe ideal, alternando a dupla de meio-campistas Caio e Robert por Deivid e Adiel. Com essa indefinição, tem que administrar o protesto da torcida e luta por uma vitória quarta-feira, em Matão, longe da Vila Belmiro.