|
  • Bitcoin 121.537
  • Dólar 5,2175
  • Euro 5,3103
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 09/07/2022, 21:25

Cano brilha e Flu vence Ceará em despedida de Fred

PUBLICAÇÃO
sábado, 09 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Fluminense e Ceará se enfrentaram na noite deste sábado (9), pelo Campeonato Brasileiro, na última partida de Fred como jogador profissional. Vivendo boa fase, os donos da casa, em um Maracanã lotado, venceram por 2 a 1, gols dos atacantes Cano e Matheus Martins; Luiz Otávio descontou.

Com isso, o Flu chega aos 27 pontos e assume a segunda posição do torneio. Enquanto isso os visitantes continuam na parte de baixo da tabela, na décima quinta posição, com 18 pontos.

O foco agora do tricolor carioca é na partida do dia 12, terça-feira, quando visitam o Cruzeiro pelo jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil. Já o Ceará receberá o Fortaleza, um dia depois, pela mesma competição.

Uma das maneiras que os torcedores tricolores tiveram para homenagear o ídolo foi fazendo máscaras com o rosto de Fred. Também era possível ver muitos números "9" nas arquibancadas do Maracanã.

O atacante ficou bastante emocionado quando chegou ao Maracanã. A cada momento a diretoria ou torcida do Flu fazia homenagens e distribuía carinho ao ídolo do Flu.

No momento que o Fluminense entrou em campo, a torcida do Fluminense mostrou um mosaico com a frase "O Fred vai te pegar". Além disso, uma imagem do gol de voleio contra o Flamengo, em 2012.

A torcida do Flu não parava de cantar e celebrar e, logo após o mosaico, soltaram fumaça como parte da "festa". Por isso, o árbitro Luiz Flavio de Oliveira pediu para o jogo atrasar um pouco para que a visibilidade ficasse boa.

Jogo

Como já era esperado, o Fluminense começou a partida com muita intensidade. Ganso era um dos mais acionados e os laterais apoiavam constantemente no campo de ataque.

O goleiro do Ceará fez um milagre aos 11 minutos do primeiro tempo. Como é característico desde a chegada de Diniz, o Flu povoou a área adversária com vários jogadores e quem teve a chance foi o atacante Cano, que chutou forte só não fez o gol pela ótima intervenção de João Ricardo.

Vinte minutos depois foi a vez de Fábio ser fundamental para deixar o jogo sem gols. O lateral Bruno Pacheco arriscou de longe e viu o arqueiro tricolor espalmar para escanteio.

O gol do Fluminense saiu aos 38 minutos do primeiro tempo. Caio Paulista recebeu a bola pela direita, teve espaço e cruzou com precisão na cabeça do atacante Cano, que não desperdiçou e foi comemora com Fred do outro lado do gramado.

O Ceará não teve receio de marcar o Fluminense com linhas altas, dificultando assim a saída de bola dos donos da casa. Como esforço em campo, a equipe quase chegou ao empate aos 43 minutos com Lima, que dominou no peito e mandou de bicicleta. A bola não entrou por pouco.

No segundo tempo, Cano novamente saiu da marcação e achou Matheus Martins, que precisou apenas chutar reto no gol vazio para ampliar. Os visitantes quase diminuíram com Vina depois, mas Fábio fez ótima defesa - a bola ainda bateu no travessão.

Nos acréscimos, Luiz Otávio aproveitou sobra de bola na área e diminuiu o placar, mas era tarde demais para o Ceará buscar o empate.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 2 X 1 CEARÁ

Competição: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

Data: 09/07/2022

Hora: 19h00 (de Brasília)

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Evandro de Melo Lima (SP)

VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Cartões amarelos: Matheus Martins e Felipe Melo (Fluminense); Iury Castilho e Richard (Ceará)

Gols: Cano, do Fluminense, aos 38 minutos do primeiro tempo, Matheus Martins, do Fluminense, aos 08 minutos do segundo tempo, e Luiz Otávio, do Ceará, aos 47 minutos do segundo tempo.

FLUMINENSE

Fábio; Samuel Xavier, Nino, Manoel e Caio Paulista; André, Nonato (Felipe Melo) e PH Ganso (Martinelli); Matheus Martins (Willian), John Arias (Luccas Claro) e Cano (Fred). Técnico: Fernando Diniz

CEARÁ

João Ricardo; Michel Macedo; Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco (Victor Luis); Lindoso (Fernando Sobral), Richard Coelho, Lima (Zé Roberto), Vina e Mendoza (Dentinho); Iury Castilho (Cléber). Técnico: Marquinhos Santos