|
  • Bitcoin 120.830
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 26/06/2022, 18:12

Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina

Trinta atletas paranaenses participaram da competição realizada no Aeroporto 14 BIS neste fim de semana

PUBLICAÇÃO
domingo, 26 de junho de 2022

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
menu flutuante

Após um intervalo de quase dois anos sem competições, o céu de Londrina voltou a receber atletas de todo o Paraná para uma competição de paraquedismo neste fim de semana, no Aeroporto 14 BIS, no Distrito de Warta (zona norte). Ao todo, 30 competidores subiram a 10 mil pés, o equivalente a três mil metros de altura, com o objetivo de formar a figura de uma estrela (star) em queda livre, no menor tempo possível.

Cada time foi composto por três atletas, sendo que um dos competidores deveria estar na categoria B, ou seja, de nível mediano. Segundo um dos organizadores do evento e integrante do time londrinense, Fabio Pelayo, a ideia da regra foi pensando em atrair os atletas com menor experiência, como forma de incentivo.

Os três primeiros colocados receberam prêmios em dinheiro. O time de Londrina conquistou o primeiro lugar, o de Dois Vizinhos (Sudoeste) ficou em segundo e em terceiro, foi o time de Francisco Beltrão, também no Sudoeste. 

Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina
|  Foto: Divulgação/Fly Paraquedismo
 

Angelo Dallax, 31, é de Curitiba e veio participar da competição com outros quatro amigos. Atleta profissional, Dallax conta que viaja o Brasil inteiro para acompanhar os eventos da modalidade. "Um dos níveis de formação que fiz em paraquedismo foi aqui em Londrina e dessa vez voltei para competir, com uma nova perspectiva. Esse céu azul e a visão que a gente tem do campo e da cidade lá de cima, é mágico", conta.

Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina
|  Foto: Divulgação/Fly Paraquedismo
 

SALTOS DUPLOS

As competições tiveram início na sexta (24) e se encerraram no sábado (25), mas muitos saltos duplos continuaram colorindo o céu de Londrina neste domingo (26). Neste formato, os interessados em saltar de paraquedas são acompanhados por instrutores profissionais. 

"O evento também é uma forma de dar visibilidade a esse esporte. Tem pessoas que estão tendo o primeiro contato com a modalidade, mesmo que visual, através desse campeonato", diz Pelayo, da Fly Paraquedismo, escola em Londrina que já formou mais de 300 alunos.

O atleta Daniel Rocha, 36, de Curitiba, conta que a primeira experiência com paraquedismo foi em Londrina, em 2008, com salto duplo. "Viemos em uma caravana e depois do primeiro salto, não parei mais. Já participei de três competições e sempre aproveito as oportunidades de estar em Londrina porque a região é muito bonita e segura. É o famoso céu de Londrina", diz. 

A cada fim de semana, com boas condições climáticas, a escola de paraquedismo realiza cerca de 10 saltos duplos. "É uma forma de qualquer pessoa que esteja em boas condições de saúde, poder conhecer o paraquedismo, pois ela não precisa ter um curso, uma formação. Elas recebem as instruções básicas e saltam com profissionais", conta o instrutor de paraquedismo e presidente da Fepar (Federação Paranaense de Paraquedismo), Fabrício Macoto. 

Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina Imagem ilustrativa da imagem Campeonato de paraquedismo 'agita' o céu de Londrina
|  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
  

No salto duplo são 20 minutos de voo, trinta segundos de queda livre e sete minutos com o paraquedas aberto. Quem experimentou essa sensação pela primeira vez, não consegue descrever a sensação.

"Nunca passei por uma experiência tão doida assim na minha vida. A queda livre foi o melhor momento. A gente sente medo, adrenalina, felicidade. Não sei explicar. O coração acelera", comentou Luis Henrique Pereira, que veio de Cascavel (Oeste) com a esposa Thays Baltuilhe e outros três amigos.

O grupo vinha se planejando há meses para este dia. "Sempre tive essa vontade de saltar e na primeira vez que marcamos, a previsão era de chuva. Hoje não. O dia está lindo, com céu aberto e a expectativa é das melhores", diz Fabio Freitas, 38.

O Campeonato Paranaense de Paraquedismo é uma realização da Fepar e do Governo do Paraná, com apoio da Confederação Brasileira de Paraquedismo. O coordenador-geral dos Jogos de Aventura e Natureza, Marcos Aurélio Schemberger, frisou que o torneio vai reunir alguns dos melhores paraquedistas do Brasil para contagem de pontos no ranking nacional e preparação para o Brasileiro da modalidade. 

OUTROS ESPORTES

Além do Campeonato Paranaense de Paraquedismo, a cidade também recebeu atletas para os torneios de BMX Freestyle Park, BMX Racing e Beach Tennis. As atividades fazem parte da programação dos Jogos de Aventura e Natureza, realizado pelo Governo do Estado e com apoio da FEL (Fundação de Esportes de Londrina). Além de Londrina, as competições estão acontecendo nas cidades de Alvorada do Sul, Sertaneja, Ibiporã e Sertanópolis, com entrada gratuita.

No Circuito Mundial de Beach Tennis são 460 atletas, dos quais 200 são profissionais, entre competidores brasileiros, argentinos e chilenos. Os jogos seguem neste domingo, no Lake Beach Sports (R. Dr. Camilo Castelo Branco, 187). Já a primeira etapa do Campeonato Paranaense de BMX Freestyle Park, acontece no CSU (Centro Social Urbano) da Vila Portuguesa (Rua Atílio Scudeler, 283). O evento teve início no sábado (25), com os treinos oficiais, e hoje de manhã começaram as competições, reunindo mais de 70 participantes de cinco estados brasileiros.

Organizada pela FPC (Federação Paranaense de Ciclismo), a competição conta com nomes de peso na modalidade, incluindo Douglas Leite “Doguete” (maior aéreo do XGames) e Paulo Saçaki (atual vice-campeão brasileiro e paranaense). Além disso, também participarão revelações locais como Pedrinho (categoria iniciante) e Renan Ângelo (categoria elite).

No Centro de Treinamento Nacional de Ciclismo (Avenida Henrique Mansano, 777), acontece o Paraná BMX Racing Internacional, com a participação de 150 atletas de elite. Entre os competidores, está Priscilla Stevaux, que integra a seleção brasileira e representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016 e 2020. As competições começaram às 8h deste domingo. (Com N.Com)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1