Num jogo de poucas chances de gol e muitas dificuldades, o Londrina contou com a estrela de Bruno Batata para vencer o Metropolitano por 1 a 0 ontem, no estádio do Café na estreia da equipe na Série D do Campeonato Brasileiro. O camisa 9 sofreu e converteu o pênalti que garantiu o resultado e a consequente liderança do grupo A8 da competição com três pontos.
Estrear com vitória era obrigação na equipe para dar confiança não só para a sequência de duas partidas que o time fará fora de casa pelo torneio, mas também para buscar a classificação para os mata-matas com uma boa quantidade de pontos.
Agora, a equipe muda o foco para a Copa do Brasil. Na quinta-feira, o Londrina recebe o Santos, às 21 horas, no estádio do Café. Para este duelo, o técnico Cláudio Tencati não poderá contar com Bruno Batata, que já jogou a competição pelo J. Malucelli. Paulinho é o provável substituto. Pela Série D, o próximo compromisso será domingo, em Pelotas, contra o time da casa.
O Londrina teve muitas dificuldades ontem diante do Metropolitano, que veio para o Paraná em busca de um empate e se fechou na marcação. O time tocava a bola em busca de abrir espaço para encaixar uma chace de gol e ela veio aos 5 minutos, quando Allan Vieira cruzou na pequena área e Bruno Batata desviou. A bola passou rente ao travessão.
A grande chance alviceleste veio aos 17 minutos. O camisa 9 foi o garçom da vez. Ele viu Lucas Ramon entrando na área e deu grande passe. O lateral driblou Dida e tocou para o gol, mas o goleiro conseguiu se recuperar a tempo de evitar que a bola entrasse.
O Metropolitano chegava aio ataque poucas vezes e suas principais chances saíram em erros na saída de bola alviceleste.
Aos 46, Dida novamente salvou os catarinenses. Celsinho cobrou falta na área e o goleiro espalmou, no rebote, Batata chutou forte, à queima-roupa, e o camisa 1 fez milagre.
O jogo ficou ainda mais truncado no segundo tempo. Tencati, então, tirou Lucas Ramon, deslocou Bidia para a lateral direita e colocou Rone Dias no jogo, que mudou de cara. A primeira chance foi aos 15 minutos. Celsinho cobrou falta no ângulo e Dida salvou. No rebote, Allan Vieira cruzou para Sílvio, que cabeceou firme e o goleiro novamente evitou o gol. Na terceira tentativa, de bicicleta de Bruno Batata, Dida, enfim, segurou a bola.
O Londrina ficou com um jogador a mais logo na sequência. Juninho, que havia entrado há pouco tempo, recebeu um cartão amarelo por simulação de falta e logo em seguida entrou forte em Rone Dias, sendo expulso.
Logo depois, o Tubarão marcou. Eram 20 minutos quando Rone Dias lançou grande bola para Bruno Batata na área. Ele limpou o goleiro e foi derrubado. Pênalti, que o próprio camisa 9 cobrou e converteu.
Em vantagem, o Tubarão passou a administrar o resultado. Tocava a bola e esperava que o rival se lançasse ao ataque em busca do empate para tentar encaixar um contragolpe fatal. Já o Metropolitano, não tinha forças para buscar o empate. O ritmo diminuiu e o placar ficou mesmo no 1 a 0 para o Londrina.
No outro jogo do grupo, o Boa vista empatou em casa com o Pelotas em 0 a 0. Pelo grupo A7, o Maringá também estreou ontem e empatou em 1 a 1 com o Guarani-SC, fora de casa.


Imagem ilustrativa da imagem CAMPEONATO BRASILEIRO<br> SÉRIE D<br>Vitória e liderança