|
  • Bitcoin 102.552
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 23/05/2022, 20:15

Bufoni se espelha em Anitta e fala sobre fama de pegadora

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 23 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A skatista Letícia Bufoni, de 29 anos, é uma das maiores referências brasileiras da modalidade. Heptacampeã e maior recordista de medalhas do X Games (seis ouros, três pratas e três bronzes), ela revelou que se inspira em outro ícone feminino do Brasil e também falou sobre uma suposta fama de ser 'pegadora'.

"Quem me dera ser que nem a Anitta", disse Bufoni, ao jornal 'O Globo'. "Acho ela uma mulher incrível, levou seu nome onde ninguém conseguiu. Queria ser que nem ela, forte, falar as coisas que ela fala. Algumas coisas eu não tenho coragem de falar", acrescentou.

Na sequência, a skatista foi questionada se é de fato tão "pegadora quanto deixa transparecer". "Boa pergunta", introduziu, rindo. "Na internet a gente sempre faz brincadeiras, mas não é necessariamente porque estou pegando todo mundo. Sou uma pessoa muito brincalhona. Às vezes, para não ficar tão séria, só postando coisa de patrocínio e trabalho, descontraio", explicou.

"Quem me dera, também, pegar todo mundo", completou Bufoni. Além disso, ela contou que, "por enquanto", só fica com homens e que "está acostumada" com críticas nas redes sociais.

Bufoni ficou fora da última convocação da seleção brasileira de skate street para se dedicar em projetos pessoais, mas pretende retornar ao grupo no ano que vem. Ela criou uma marca própria de shapes, a 'Monarch', no ano passado e ainda irá lançar uma coleção de roupas.

A skatista também está gravando um documentário com a patrocinadora Red Bull e participando de outras iniciativas. "Venho competindo há 18 anos e esse é o primeiro ano da minha carreira que decidi selecionar as competições, não ir em todas", contou.

"Foi uma das decisões mais difíceis. Eu amo competir. Competi a minha vida inteira, mas sabia que este ano precisava focar nestas outras coisas. Seria muito difícil fazer todas as competições e cumprir todos os projetos. Resolvi dar o meu lugar para alguém que vá conseguir se dedicar e que precise mais do que eu", finalizou Bufoni.