|
  • Bitcoin 125.397
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 06/03/2022, 18:54

Briga de torcidas deixa um morto antes de jogo entre Atlético-MG e Cruzeiro

PUBLICAÇÃO
domingo, 06 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem morreu após ter sido baleado durante uma briga generalizada entre torcedores de Atlético-MG e Cruzeiro, em Belo Horizonte (MG), horas antes do clássico mineiro.

As equipes se enfrentam neste domingo (6), às 18h, pelo campeonato estadual.

De acordo com a Polícia Militar, o confronto envolveu cerca de 50 pessoas e ocorreu no bairro Boa Vista, na região leste da capital mineira, tradicional ponto de encontro da maior torcida organizada do clube alvinegro.

A corporação ainda não informa detalhes da ocorrência, mas o óbito foi confirmado pela família da vítima. O rapaz era torcedor do Cruzeiro, tinha 25 anos e deixa um filho pequeno, de cinco.

A vítima foi socorrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima do local, e, posteriormente, transferida para o Hospital João 23, principal referência dos atendimentos de urgência e emergência em Belo Horizonte.

Baleado no abdômen, o rapaz chegou a ser submetido a um procedimento cirúrgico, mas não resistiu. Informações preliminares da Polícia Militar davam conta de que um envolvido na briga havia sofrido uma parada cardíaca e sido reanimado.

A briga também deixou outra pessoa ferida. Um motociclista que passava pelo local, sem participação no confronto, foi baleado no ombro, mas passa bem e já teve alta após atendimento médico.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram dezenas de pessoas correndo, atirando pedras, pedaços de madeira e até uma cadeira em direção a rivais. Ao fundo, é possível ouvir o som de rojões e, possivelmente, tiros.

Uma das filmagens capta o momento em que quatro pessoas carregam um homem baleado, enquanto outros pedem que alguém consiga um veículo para levá-lo ao hospital. "Pega o carro, o cara vai morrer", grita um deles.

A Polícia Militar de Minas Gerais ainda não encerrou a ocorrência e não informa se algum suspeito foi preso.

Pouco antes de a bola rolar, os perfis oficiais do Atlético e do Cruzeiro nas redes sociais publicaram conjuntamente um pedido de paz.

"Dia histórico. Diretorias almoçam juntas para promover a paz e dar exemplo de civilidade e respeito para a sociedade", diz a publicação.

O ex-atacante Ronaldo Nazário, acionista majoritário da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Cruzeiro era um dos presentes no encontro.

"Vivo o futebol há muitos anos, e sei o quanto a violência é nefasta para o crescimento dessa indústria. Nossa rivalidade tem de estar restrita às quatro linhas", declarou o Fenômeno.

"Que este dia simbolize o início de um novo tempo no futebol brasileiro", acrescentou Rafael Menin, vice-presidente do Conselho Deliberativo do Galo.