Hamamatsu, Japão - Vencer ou vencer. A seleção brasileira masculina de vôlei não tem outra opção se quiser se garantir nos Jogos Olímpicos de Londres, ao final da Copa do Mundo, que acontece no Japão. Para manter suas chances de classificação - são três vagas em disputa -, o time comandado pelo técnico Bernardinho precisa superar Irã, Polônia e Japão. Uma vitória no tie-break pode não ser suficiente. Será importante vencer em, no máximo, quatro sets e assim somar três pontos em cada um dos jogos.
O próximo confronto da seleção brasileira será na madrugada de sexta-feira, diante do Irã, a partir da meia-noite.
O time brasileiro se complicou após perder para a Sérvia, ontem, por 3 sets a 1 (27/25, 20/25, 20/25 e 22/25), em 1h40 de jogo. Esta foi a segunda vez que os sérvios venceram o Brasil desde que o técnico Bernardinho está no comando, há 11 anos. A primeira aconteceu na Liga Mundial de 2008, por 3 sets a 2.
A equipe brasileira encerrou a terceira fase, disputada na cidade de Hamamatsu, com cinco vitórias e três derrotas. Neste momento, após a terceira fase, a Polônia lidera o campeonato, com 22 pontos. A Rússia está em segundo lugar, com 21, a Itália, em terceiro, com 17, e o Brasil ocupa a quarta colocação, com 16 pontos conquistados.
Para Bernardinho, o excesso de erros cometidos pelo Brasil, 32 no total, foi crucial. ''Contra a Rússia e Estados Unidos, por exemplo, erramos pouco e vencemos bem. Hoje (ontem), a Sérvia jogou solta, tranquila, e o excesso de erros cometidos por nós acabou nos penalizando. Agora são três partidas que nos restam, ainda há chances, mas sabemos que as dificuldades serão ainda maiores. Temos que buscar três vitórias'', finalizou.

Imagem ilustrativa da imagem Brasil se complica na Copa do Mundo