|
  • Bitcoin 123.780
  • Dólar 5,1592
  • Euro 5,3163
Londrina

Brasil joga bem e vence Letônia por 3 a 0

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 25 de junho de 1999


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Curitiba, 26 (AE) - Depois de uma semana conturbada em Foz do Iguaçu, a seleção brasileira fechou de maneira otimista a fase de preparação para a Copa América. O time do técnico Wanderley Luxemburgo venceu a Letônia por 3 a 0, hoje à tarde, em Curitiba, e agora parte mais confiante para a estréia no torneio sul-americano, dia 30, diante da Venezuela. "Eu gostei muito da determinação e alegria com que os jogadores atuaram, mas ainda tem muita coisa a ser acertada", disse o técnico. Os gols do Brasil foram marcados por Alex, Roberto Carlos e Ronaldo.
Luxemburgo garante que o time da estréia já está definido, só não vai anunciar agora. O técnico não diz, mas Zé Roberto agradou e deve continuar como titular. Amoroso e Rivaldo voltam ao time nas vagas de Ronaldinho e Alex, respectivamente. No mais, o time que estréia na Copa América é o mesmo que terminou o jogo de hoje, inclusive com Vampeta no meio de campo, ao lado de Emerson.
A seleção brasileira dominou amplamente o jogo no primeiro tempo. Marcou um gol; acertou duas bolas na trave e criou pelo menos meia dúzia de chances reais para marcar. A seleção da Letônia, por sua vez, foi acuada em seu campo e não conseguiu chegar uma vez sequer ao gol de Dida. O destaque da primeira etapa ficou para os dois novatos - Alex e Ronaldinho. O primeiro fez o gol, e acertou o travessão numa cobrança de falta. O segundo, deu passe para o gol de Alex; movimentou-se com a espontaniedade de um veterano e participou de todas as principais jogadas de ataque.
"É ótimo para o Brasil ter tantas opções assim", disse Luxemburgo, antes de descer para o vestiário no intervalo da partida, ao comentar o fato de Ronaldinho estar fazendo "sombra" a Amoroso, o titular. Ronaldo, bem marcado, produziu pouco.
Sem ser ameaçado pelo adversário, o Brasil foi ao ataque. Além dos três atacantes fixos - Ronaldinho, Alex e Ronaldo - o ataque brasileiro tinha a ajuda constante de pelo menos mais quatro jogadores. Pelo lado esquerdo, Zé Roberto e Roberto Carlos alternavam descidas até a linha de fundo, criando várias situações de perigo para a meta de Kolinko. No lado direito, Cafu ganhou em Vampeta um companheiro com quem podia trocar passes e fazer as ultrapassagens até a linha de fundo.
O resultado disso, foi uma pressão constante sobre a defesa da equipe européia. E as chances foram se sucedendo, com Ronaldo (aos 10 minutos), Roberto Carlos (12), Ronaldinho (21), até que aos 26 minutos, Alex abre o marcador. Ronaldinho - aberto pela esquerda - cruza alto e o palmeirense se antecipa ao goleiro para, de cabeça, fazer 1 a 0.
No minuto anterior, o mesmo Alex havia acertado a trave numa cobrança de falta. Aos 28 minutos, Alex quase marca outra vez. Ele pega rebote na entrada da área e chuta no ângulo. Um zagueiro tira em cima da linha. Na sequência, Emerson pega o rebote e, de cabeça, manda a bola de volta ao travessão. Apesar da pressão brasileira, o primeiro tempo terminou com o placar de apenas 1 a 0.
A Letônia mudou três no segundo tempo. Criou coragem e, aos 5 minutos, chegou pela primeira vez no jogo com perigo ao gol brasileiro. Mikholap vai à linha de fundo, cruza rasteiro e Dida faz a uma difícil defesa. Mas a seleção do Brasil manteve a pressão da etapa inicial e conseguiu marcar logo em seguida. Aos 8 minutos, o canhoto Roberto Carlos arrisca um chute de pé direito, de fora da área. Já na pequena área, a bola toca no chão e engana goleiro: Brasil 2 a 0.
A partir daí, a Letônia resignou-se e se fechou completamente na defesa. A seleção do Brasil, então, aumentou a pressão e, à exemplo do que havia ocorrido nos primeiros 45 minutos, as chances foram sendo criadas e desperdiçadas. A novidade, agora, era a presença mais constante no ataque, do zagueiro Antônio Carlos, como o "homem-surpresa".
Aos 28 minutos, após uma rara descida da Letônia ao ataque, Alex recebe na intermediária e inicia um contra-ataque. Vê Ronaldo entrando em diagonal da esquerda para o centro e faz o lançamento. O artilheiro da Inter de Milão recebe na frente e, numa jogada bem ao seu estilo; desvia do goleiro com um toque e chuta para o gol vazio. Brasil 3 a 0.
Decidida a não tomar mais gols, a Letônia aumentou a marcação na entrada da área, dificultando as trocas de passes e as tabelas na intermediária. Com isso, o Brasil passa a arriscar chutes de média distância e chega a levar perigo com Vampeta e Zé Roberto. Perto do final, o Brasil apenas tocou a bola no ataque, esperando o fim do jogo. Mas mostrou que pode ser apontado como um dos favoritos na Copa América.
FICHA TÉCNICA: Brasil 3 x 0 Letônia. Gols Alex aos 26 minutos do primeiro tempo; Roberto Carlos aos 8 e Ronaldo aos 28 minutos do segundo. Brasil Dida; Cafu, Odavan, Antônio Carlos e Roberto Carlos; Émerson, Vampeta, Zé Roberto e Alex; Ronaldo e Ronaldinho. Técnico Wanderley Luxemburgo. Letônia Kolinko (Pieldels); Laizans, Zemlinski, Blagonadezdins e Korablovs, Astafjevs (Bleidelis), Isakovs, Rubins (Stepanov) e Mikholaps (Kolesnicenko); Vespakoviskis (Stolcers) e Dobrenoviskis (Bulders). Técnico Revaz Dzodzuashvili. Juiz Gustavo Galésio (URU). Cartão Amarelo Vespakoviskis, Émerson e Antônio Carlos. Renda e público Não divulgados. Local Estádio Joaquim Américo, em Curitiba.