Doha - A seleção brasileira faz hoje o seu 16º e último jogo no ano. O adversário é o Egito, em amistoso marcado para começar às 15 horas (horário de Brasília), em Doha, no Catar. Mas, independente do resultado da partida no Estádio Al Rayyann, o técnico Mano Menezes está satisfeito com a evolução do time do Brasil, principalmente no segundo semestre. Até agora, foram oito vitórias, três derrotas e quatro empates ao longo da temporada.
''Tivemos um primeiro semestre com mais dificuldades. Depois da Copa América, na segunda parte do ano, a seleção começou a encaixar uma ideia de como jogar, com uma formação definida, mas que não repetimos nessa última etapa (o grupo teve muitos desfalques para enfrentar o Gabão, na última quinta-feira, e o Egito). Será uma linha boa para seguirmos utilizando no ano que vem'', declarou Mano Menezes.
O melhor momento do treinador ficou perdido lá na estreia, em agosto do ano passado, quando a seleção deu show com Ganso e Neymar e venceu os Estados Unidos por 2 a 0. De lá para cá, foram altos e baixos. O fundo do poço foi a eliminação nas quartas de final da Copa América com uma derrota para o Paraguai na decisão por pênaltis, com quatro cobranças desperdiçadas. A equipe se recuperou nos jogos contra a Argentina, no Superclássico das Américas, quando teve um empate fora de casa e uma vitória convincente em Belém, no Pará.
Para o último desafio do ano, Mano Menezes fará algumas alterações em relação ao time que venceu o Gabão, por 2 a 0, na quinta-feira, em Libreville. O lateral-direito Daniel Alves, que cumpriu suspensão, e o volante Lucas Leiva e do zagueiro Thiago Silva, ambos poupados no primeiro amistoso, voltam a ser titulares.
Além disso, o volante Fernandinho entra no lugar de Elias no meio-de-campo. E, para completar, o lateral-esquerdo Adriano deixou o treino deste domingo com uma lesão muscular na coxa esquerda. Assim, Alex Sandro ganhou a vaga de titular do time.
Apesar da fraca atuação na vitória sobre o Gabão, Hulk e Jonas estão confirmados no ataque. ''Vamos tentar manter o padrão das últimas atuações. Tivemos que fazer algumas modificações para esse jogo. Uma foi forçada. O Alex Sandro entra no lugar do Adriano, que sentiu uma pequena lesão muscular. Tem o retorno do Fernandinho. Esperamos um jogo difícil e estamos preparados'', avisou Mano Menezes.
Para analisar o adversário, que vai estrear o treinador norte-americano Brad Bradley no amistoso de hoje, Mano Menezes traz mais dúvidas do que certezas. ''Assistimos aos últimos jogos do Egito e é difícil você saber se o novo técnico vai usar a mesma sistematização tática. Mas admito que nunca vi o técnico dos Estados Unidos armar a equipe da mesma maneira que o Egito costumava jogar. Normalmente, os americanos jogam com duas linhas de quatro, no estilo europeu'', avaliou o comandante brasileiro.
No último confronto entre as duas equipes, na Copa das Confederações de 2009, o Brasil bateu os egípcios por 4 a 3 em um grande jogo.





EM DOHA

Egito

Hadari; Gomaa, Fathi, Fadhalla e Abdel Shafi; Abd Rabo, Gali, Suleimán e Said; Motaeb e Zaki. Técnico: Bob Bradley

Brasil

Diego Alves; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Lucas Leiva, Fernandinho, Hernanes e Bruno César; Hulk e Jonas. Técnico: Mano Menezes

Árbitro: não disponível
Horário: 15 horas (de Brasília).
Estádio: Al Rayyann

Imagem ilustrativa da imagem Brasil fecha a temporada com amistoso contra Egito