|
  • Bitcoin 140.232
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1225
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 28/02/2022, 10:07

Botafogo vive instabilidade em meio à transição e vê classificação ameaçada

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Botafogo vive uma turbulência em meio à transição pela qual passa o departamento de futebol. À espera de John Textor, a equipe perdeu dois jogos consecutivos com atuações aquém do esperado e vê a posição no G4 do Campeonato Carioca, antes confortável, estar até mesmo em xeque.

Outrora líder da Taça Guanabara, o clube alvinegro viu o aproveitamento ter uma queda após a saída do técnico Enderson Moreira —demitido no último dia 11—, de 66,6% para 50%, e também passou a lidar com problemas médicos em sequência no elenco.

Para se ter uma ideia, desde o início da temporada já foram oito jogadores que se tornaram desfalques. Alguns sendo nomes importantes, como o lateral-direito Rafael, o atacante Diego Gonçalves e o lateral-esquerdo Carlinhos, que se juntou aos companheiros de posição Hugo e Jhonathan e fez o setor virar uma incógnita.

Da vitória sobre o Nova Iguaçu no último dia 7, quando o Botafogo assumiu a ponta da tabela, até aqui, foram cinco jogos, com três derrotas e dois triunfos. Nos resultados negativos frente ao Flamengo e Portuguesa-RJ foram oito gols sofridos, o que liga o alerta sobre o sistema defensivo, que era justamente um trunfo do trabalho de Enderson Moreira.

"De fato, houve no jogo de hoje um exagero no resultado. Se você errar, o adversário tem a capacidade de fazer os gols. Como já falei, foi noite que não queríamos. Não foi um bom jogo, erramos muito individualmente. Foi um resultado que acaba sendo além do que esperávamos", disse o técnico interino Lucio Flávio após a derrota por 5 a 3 no domingo (27).

Há no radar a possibilidade de que todo o trâmite para a SAF seja finalizado logo após o Carnaval e, a partir daí, algumas situações de mercado podem ganhar novos capítulos. O Botafogo tem um acerto com o técnico Luís Castro e indica que vai pagar a multa para a rescisão do português com o Al-Duhail, do Qatar.

Textor também tem em mãos um mapeamento de jogadores e fez contatos iniciais com alguns nomes. A expectativa é que as tratativas possam ser mais incisivas a partir do momento que o investidor puder, enfim, responder pela SAF botafoguense.

A ideia inicial é o acerto com um nome de peso e, ao menos, seis com status de titular. Enquanto isso, o elenco está estagnado e sem previsão para a chegada de novos jogadores.