|
  • Bitcoin 119.033
  • Dólar 5,1890
  • Euro 5,2828
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/07/2022, 22:14

Botafogo vence fora em jogo com dois gols anulados do Bragantino pelo VAR

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 04 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Red Bull Bragantino controlou o jogo, criou mais chances e até fez dois gols, mas o VAR marcou impedimento nos lances para a alegria do Botafogo, que venceu por 1 a 0, no encerramento da 15ª rodada da Série A do Brasileiro. O jogo desta segunda-feira (4) aconteceu no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

A equipe da casa teve mais iniciativa, porém encontrou dificuldades para superar a marcação do time carioca, que adotou uma postura mais defensiva no primeiro tempo. O jogo morno esquentou no meio da etapa final. O Massa Bruta teve um golaço de Artur anulado e, no minuto seguinte, o Glorioso abriu o placar com Vinícius Lopes. Os mandantes intensificaram a pressão e ainda fizeram outro, novamente anulado pelo VAR.

O JOGO

A primeira etapa foi de muita briga pela bola no meio-campo e poucas chances criadas. Os mandantes tiveram maior posse e permaneceram mais tempo no campo de ataque e levou mais perigo ao gol. Mesmo assim, Gatito foi pouco exigido, trabalhando um pouco apenas no chute de firme, aos 17', e na cabeçada, aos 24', de Alerrandro.

O duelo voltou no mesmo ritmo depois do intervalo até os 15', quando a partida esquentou. O VAR anulou um golaço do Braga aos 15' e o Botafogo abriu o placar na sequência, com Vinícius Lopes. Barbieri fez três mudanças e os mandantes voltaram a balançar as redes, aos 24', no entanto, o árbitro de vídeo encontrou outro impedimento e invalidou o lance. O Leão se lançou ao ataque, apostando na bola aérea nos minutos finais, pressionou e quase conseguiu a igualdade.

Sorriso deu um lindo lançamento para Artur e o atacante bateu por cobertura, ao perceber a chegada de Gatito. Em campo, o gol foi validado aos 15', contudo, dois minutos depois, o VAR anotou impedimento de Artur e invalidou o tempo.

Aos 24', Natan mandou para a rede após cobrança de falta de Hyoran. Mais uma vez, a festa no gramado foi apagada pelo árbitro de vídeo, que viu o jogador em posição irregular no lance. Léo Ortiz, aos 35', também balançou a rede, mas, desta vez, o impedimento era mais claro e foi marcado em campo mesmo.

No minuto seguinte ao primeiro gol anulado, Lucas Fernandes cobrou uma falta da intermediária, jogando para área, Léo Ortiz rebatou mal e deixou a bola para Vinícius Lopes chutar no canto esquerdo de Cleiton e abrir o placar.

A terceira interferência o árbitro de vídeo aconteceu aos 43' da etapa final. O árbitro foi ao monitor analisar uma possível falta Cuesta em Helinho dentro da área. Após analisar a jogada, Ramon Abatti Abel manteve a decisão de campo e nada deu.

O técnico Luís Castro vem sofrendo com as baixas por contusão no Bota. O treinador, que já expôs sua insatisfação com a estrutura do clube, teve sete baixas para a partida de hoje e, logo aos 10', perdeu Kayque.

Com dores no joelho direito, o volante ainda tentou voltar para o gramado, entretanto não resistiu e foi substituído por Del Piage. Após chorar muito no banco, ele precisou de muletas para ir até o vestiário no intervalo.

No primeiro tempo, o árbitro aliviou para os jogadores do Alvinegro carioca. Raul e Cuesta deram entradas duras, mas foram apenas advertidos verbalmente. Matheus Nascimento, já os acréscimos, foi o único amarelo após fazer sua segunda falta mais grave.

Depois do intervalo, Ramon Abatti Abel foi mais rigoroso e, com apenas dois minutos, já mostrou o amarelo para Vinicíus Lopes. O Braga fez menos faltas, mas teve Eric Ramires expulso nos acréscimos. O volante chutou a bola na cabeça de Hugo e, mesmo tendo pedido desculpas na sequência, recebeu o vermelho.

As duas equipes voltam a atuar pela 16ª rodada do Brasileirão. No sábado (9), às 16h, o Massa Bruta recebe o Avaí. Um dia depois, no domingo (10), às 19h, o Glorioso visita o Cuiabá na Arena Pantanal.

Tradicionalmente alvinegro, o Leão de Bragança Paulista estreou seu terceiro uniforme. O manto é vermelho, muito semelhante aos que outros times administrados pela Red Bull utilizam ao redor do mundo. A empresa comanda o futebol do Massa Bruta desde 2019.

Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)

Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)

VAR: Wagner Reway (PB)

Gols: Vinícius Lopes, aos 18min do 2º tempo (BOT)

Cartões amarelos: Gabriel Novaes (BRA); Matheus Nascimento, Vinícius Lopes, Saravia, Lucas Fernandes (BOT)

Cartão amarelo: Eric Ramires (BRA)

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Raul (Miguel), Lucas Evangelista (Eric Ramirez) e Hyoran (Gabriel Novaes); Artur (Helinho), Sorriso (Carlos Eduardo) e Alerrandro. T.: Mauricio Barbieri

BOTAFOGO

Gatito Fernández; Kanu, Philipe Sampaio e Victor Cuesta; Saravia, Kayque (Del Piage), Patrick de Paula, Lucas Fernandes e Hugo; Vinícius Lopes (Daniel Borges) e Matheus Nascimento (Daniel Cruz). T.: Luís Castro