|
  • Bitcoin 144.069
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 22/02/2022, 17:38

Botafogo recebe Flamengo ainda sem técnico, mas ansioso por nomes de peso

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

ALEXANDRE ARAÚJO E BERNARDO GENTILE
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Botafogo chega à oitava rodada do Campeonato Carioca, pela qual enfrentará o Flamengo, ainda sob comando interino e sem anunciar reforços para a temporada, mas já conta com sinalização ambiciosa do investidor americano John Textor.

Muito perto de anunciar oficialmente o acerto com o técnico português Luís Castro, o Botafogo analisa o mercado da bola e sonha em ter nomes de peso no elenco ao menos para a disputa do Campeonato Brasileiro. Nesta procura por reforços, o time alvinegro, inclusive, sondou a situação de Everton Cebolinha, ex-Grêmio e atualmente no Benfica (POR), e do uruguaio Cavani, do Manchester United (ING).

Dono de 90% da SAF do Botafogo, Textor já havia indicado que a contratação de novos jogadores para o elenco dependeria da chegada do novo técnico, uma vez que a análise das necessidades do grupo e perfil procurado seria um trabalho conjunto entre comissão técnica e o departamento de scout.

Há a expectativa de que o anúncio oficial da contratação de Castro aconteça muito em breve —no clássico por vir, o auxiliar Lúcio Flávio seguirá à frente do Botafogo. Ainda assim, o clube já se movimenta nos bastidores visando as necessidades para a temporada.

No caso de Cebolinha, que recentemente também esteve na mira do Flamengo, o jogador avaliou, após contato botafoguense, que a permanência no clube português era o melhor para o atual momento da carreira —o brasileiro teve uma melhora no rendimento e vem se destacando.

Já Cavani, de quem Textor é fã, recebeu contatos iniciais, no sentido de ser apresentado ao projeto da nova gestão botafoguense. No entanto, as negociações são consideradas difíceis, e o atacante de 35 anos, perto do fim de seu atual contrato, ainda é tido como um sonho.

A ideia de Textor é trabalhar com cautela e ter no horizonte que o fim das temporadas na Europa pode facilitar as tratativas. Já há um mapeamento, mas, agora, o clube tenta alinhar o que tem à mesa com as expectativas de Luís Castro. A intenção é fechar com seis jogadores que chegariam com status de titulares.

No início de janeiro, Textor já havia indicado um olhar para brasileiros que estão atuando na Europa. "São jogadores que talvez não pensem em voltar agora, mas isso pode mudar com o que está acontecendo no Brasil. Os Red Bulls da vida e pessoas como eu estão aparecendo. Isso pode inspirá-los a voltar para o país natal não só para encerrar a carreira, mas para estar no auge da sua carreira", disse, à época, ao SporTV.

O empresário acrescentou, ainda, que isso pode se estender a estrangeiros no futebol europeu. "Esses veteranos não precisam ser brasileiros, podem ser jogadores que queiram atuar aqui. Eles trazem liderança, sabedoria e a coisa mais importante no futebol: calma. A diferença entre um jogador incrível e um mediano é o senso de calma, é saber lidar com o momento. Esses capitães veteranos trazem isso."

A contratação de Luís Castro, que também interessava ao Corinthians, foi uma demonstração de força que o norte-americano gostaria de dar ao mercado. Por ser a primeira grande negociação à frente do departamento de futebol do clube, e entender que o treinador se encaixa no projeto desenhado, houve um esforço para o acerto, mesmo quando tudo indicava que as negociações tendiam para acerto com os paulistas.

Enquanto aguarda a chegada dele, o time alvinegro dá andamento ao Carioca, em que, apesar do período de transição, faz boa campanha, com 16 pontos, tal como o rival Flamengo, que leva vantagem no saldo de gols e aparece em terceiro, uma posição acima.

Com elenco e treinador recém-contratado já assentados, o time rubro-negro tenta, ainda assim, se encontrar na temporada. O time do português Paulo Sousa vem de derrota nos pênaltis para o Atlético-MG na final da Supercopa do Brasil e já perdeu clássico diante do Fluminense neste Estadual.

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 20h (de Brasília) desta quarta-feira (23)

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha

VAR: Rodrigo Nunes de Sá