Botafogo enfrenta a Portuguesa-RJ após novo atrito de Autuori


RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Adversária do Botafogo às 21h30 desta quarta-feira (1º), a Portuguesa-RJ rebateu o técnico Paulo Autuori, que estará de volta à beira do gramado no duelo válido pela quinta rodada da Taça Rio, por declarações dadas às vésperas do jogo.

Na noite de segunda (29), em participação no programa "Bem, Amigos", Autuori, ao fazer críticas ao retorno do Campeonato Carioca, indicou que uma das justificativas era a questão econômica dos clubes de menor investimento, mas salientou que a Portuguesa instalou refletores nos últimos dias.



"Um dos argumentos de que o futebol carioca deveria voltar rápido é porque os clubes pequenos precisavam dos valores dos direitos televisivos e tal, do dinheiro. Só para dar um exemplo: o Bangu, que por acaso foi presidido pelo presidente da Ferj [(Federação de Futebol do Rio de Janeiro), Rubens Lopes], ficou 25 dias em um hotel para poder treinar, e o primeiro jogo dele foi justamente com o Flamengo; parece-me que 25 dias em um hotel para equipes com problemas financeiros é complicado em um momento como esse", disse Autuori na ocasião.

"Embora tenham dito que preferencialmente os estádios usados seriam Nilton Santos, Maracanã e São Januário, vamos jogar no estádio da Portuguesa. Não tinha refletores e colocaram. Ao que me parece, refletores não têm um custo barato para equipes que precisam desse dinheiro. Há uma série de perguntas que parecem não ter resposta", completou.

Por meio de nota oficial, a Lusa afirmou estar perplexa e se sentir desrespeitada pela fala de Autuori no atrativo do SporTV. Ressaltou, ainda, que o treinador do time alvinegro iniciou a carreira no próprio clube, ainda como preparador físico, na década de 70.

O clube da Ilha do Governador afirmou que a modernização do estádio Luso-Brasileiro, que receberá a partida, foi feita com recursos próprios, indicando que o processo de instalação começou no meio do ano passado.

Na semana passada, Autuori havia entrado em atrito com a Ferj por declarações dadas ao jornal O Globo. Na ocasião, o treinador, que chegou a assumir ter pedido demissão do Botafogo e depois voltado atrás, classificou a federação como um feudo, "uma grande mamata".

A fala gerou uma suspensão de 15 dias aplicada pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro). O Botafogo, no entanto, conseguiu uma liminar junto ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para que ele estivesse ao lado do time na retomada do Carioca.

Contudo, em protesto, o treinador não foi à vitória por 6 a 2 sobre a Cabofriense. Agora, ele deverá voltar a dirigir o time.

Estádio: Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 21h30 desta quarta-feira (1º)



Árbitro: Rafael Martins de Sá

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo