|
  • Bitcoin 148.867
  • Dólar 4,8934
  • Euro 5,1668
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 15/04/2022, 20:15

Botafogo aprofunda avaliação do elenco após primeira janela concluída

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 15 de abril de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Botafogo correu e conseguiu acertos ainda antes do encerramento da janela de transferência, com alguns nomes a serem anunciados de forma oficial. Com tais movimentos no mercado, o Alvinegro inicia uma nova rodada de avaliações no elenco, e o futuro de alguns jogadores ainda é incerto.

Da última terça-feira (12) até aqui, o Glorioso anunciou o zagueiro Victor Cuesta, o lateral-esquerdo Niko Hämäläinen e os atacantes Gustavo Sauer e Sebastian Joffre. Além disso, há negociações encaminhadas com os meias Tchê Tchê e Lucas Fernandes.

Os acordos superaram, em número, até mesmo uma projeção inicial de John Textor, investidor da SAF. No fim do mês passado, após a coletiva apresentação do técnico Luís Castro, ele havia indicado a procura por mais "dois ou três nomes" ainda neste período. À época, o foco era lateral-esquerdo, meia e centroavante.

As modificações já vinham acontecendo. No fim do mês, alguns atletas foram comunicados que estavam fora dos planos, assim como membros da comissão técnica. O preparador de goleiros Flavio Tenius, por exemplo, se despediu do clube recentemente.

Logo que chegou ao Botafogo, o treinador indicou que gostaria de trabalhar com um elenco de 27 jogadores, mais os três goleiros. Desta forma, há nomes que podem ir para o Time B, projeto implementado por Textor e que terá Lucio Flávio, então interino no profissional, como treinador.

"É impossível trabalhar no futebol com 40 jogadores. O número que eu solicitei à direção foi 27 jogadores de linha, mais três goleiros: 30 jogadores no máximo. Isso porque o Brasileirão tem muitos jogos, na Copa do Brasil nós esperamos avançar... Isso vai nos criar dificuldades pelo número de jogos. Esse é o número mais equilibrado para caminharmos. Tendo a equipe B, podemos ir lá e buscar alguns jogadores", disse o português, na coletiva de apresentação.

"Acredito em contextos favoráveis ao desenvolvimento. E 40 jogadores para trabalhar treino a treino não é o ideal. O time B fará com que coloquemos os jogadores para render e se render irem para a equipe A. Isso não quer dizer que o jogador do time B não tenha qualidade. O futebol de formação é muito difícil. Quando pensamos que o jogador está formado, dá um passo errado e perde-se uma carreira. Na equipe B terá atenção do treinador. Este equilíbrio entre ganhar e desenvolver é da parte mais complexa do futebol", completou.

Há setores que, atualmente, conta com opções entre jovens promovidos da base, remanescentes do grupo e reforços. O olhar também dependerá da formação e estilo de jogo que a comissão pretende implantar.

No material distribuído pelo clube na estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians, constavam 33 jogadores, o que já superava o número dito pelo treinador e pode apontar por alterações ainda maiores.

Vale salientar que, paralelamente a este movimento no elenco principal, estão chegando nomes para compor diretamente esta equipe alternativa, que vai defender o Alvinegro no Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Técnico

Na partida deste domingo (17) contra o Ceará, às 19h, no Castelão, o Botafogo vai contar com o comando do técnico e sua comissão técnica a beira do campo. O clube alvinegro deu entrada no pedido de visto de trabalho para o técnico português Luís Castro. O pedido foi concedido pelo governo federal na manhã desta quinta-feira (14), em decisão publicada no Diário Oficial da União. Com isso, Luís Castro também teve seu nome publicado no BID.

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Horário: 19h deste domingo (17)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Onde assistir: SporTV e Premier FC