Sem verba -

Basquete feminino de Londrina busca apoio para disputar o Brasileiro

Equipe precisa de pelo menos R$ 200 mil de orçamento para participar da competição no segundo semestre

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha

A equipe de basquete feminino de Londrina busca patrocinadores para disputar o Campeonato Brasileiro, organizado pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete). A competição está prevista para começar em agosto e a data limite para a confirmação é o mês de junho. 


O time da APVE (Associação Pé Vermelho de Esportes) treina desde o início do ano e irá participar de outros torneios em 2021, como o Paranaense e os Jogos da Juventude. A CBB fez convites para todas as federações estaduais, e 40 equipes, sendo sete do Paraná, participaram da primeira reunião com a entidade na última semana. O orçamento mínimo exigido pela Confederação para disputar o Brasileiro é de R$ 100 mil para a temporada. 


"Estamos concorrendo a uma verba de R$ 40 mil por meio do Feipe, da Fundação de Esportes. Mas este é um recurso que usamos para pagar a comissão técnica e custear as viagens ao longo do ano", frisou o técnico da equipe londrinense, Marival Mazzio Júnior. 


De acordo com o treinador, havia uma negociação bem adiantada com um possível patrocinador, mas os reflexos da pandemia do novo coronavírus fizeram com que a empresa suspendesse a negociação. "Temos uma base da equipe com jogadoras de Londrina, mas a nossa intenção é buscar estes parceiros para trazer atletas de fora e melhorar a estrutura do time para representar bem a cidade", apontou Júnior. 


O Campeonato Brasileiro será disputado em formato de bolha, assim como acontece no masculino, que tem a participação do Londrina Basketball. A competição será sub-23, com a possibilidade da inscrição de apenas três jogadoras acima desta idade. 


"Apesar de estarmos na mesma associação da equipe masculina, queremos ser independentes e buscar outros parceiros e patrocinadores, com a possibilidade de trazer empresas destinadas ao público feminino", ressaltou Marival Júnior. 


Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo