Áureo Nogueira
De Londrina
Sílvio Luís; Mancini, Fábio Bilica, Álvaro e Fábio Aurélio; Baiano, Mozart, Fabiano e Alex; Ronaldinho Gaúcho e Fábio Júnior. Este é o time titular da Seleção Brasileira que começou o amistoso de amanhã à noite em Florianópolis contra Trinidad e Tobago. A escalação foi definida no treino de ontem à tarde, em Londrina, onde a seleção disputará o torneio Pré-Olímpico de futebol.
Aquele foi o time que utilizou o colete laranja nos treinos de ontem, pela manhã e à tarde, realizados no campo da Associação dos Funcionários Municipais de Londrina (AFML). A expectativa era pela definição da dupla de zagueiros e do substituto de Denílson, no meio-campo.
Na defesa, a dúvida era entre Bilica, Cris, Álvaro e Luíz Alberto. Bilica e Álvaro saíram na frente e começam o amistoso em Florianópolis. Para o lugar de Denílson – dispensado na quarta-feira passada por exigência do seu clube, o Real Bétis (da Espanha) – foi convocado Edu, do São Paulo. Mas a dúvida era entre Adriano (Atlético-PR) e Fabiano (São Paulo) – melhor para o meia do tricolor paulista.
Luxemburgo não comentou a possibilidade de fazer experiências contra a seleção de Trinidad e Tobago, nem a hipótese de mudar o time na partida contra a Costa Rica, sábado à tarde em Maringá. ‘‘Vamos por etapa. Por enquanto o time titular é o que treinou hoje (ontem) de colete laranja. Vamos aguardar o jogo de Florianópolis para somente depois pensar no de Maringá.’’
O treino coletivo de ontem agradou ao técnico. Para Luxemburgo, o time titular apresentou bom desempenho. Movimentou-se bastante e conseguiu executar bem o esquema tático definido por ele. ‘‘Este foi apenas o primeiro treinamento. Ainda teremos dois jogos e vários treinos antes da estréia no Pré-Olímpico. O time está crescendo e vai atingir o ápice durante a competição’’, disse Luxemburgo.
Sobre a escalação de três volantes (Baiano, Mozart e Fabiano), Luxemburgo disse que isso não representa excesso de cuidado e garantiu que o time vai jogar no ataque. ‘‘Mozart é um volante que apóia muito bem e tem liberdade para fazer isso; aliás, como ele atua no Coritiba. Fabiano é meia no São Paulo e também joga para a frente. Só Baiano vai ficar um pouco mais atrás’’, analisou o técnico, acrescentando que esta escalação permite que Alex atue mais à frente, com toda a liberdade.
Apesar da análise apontar para um time ofensivo, Luxemburgo enfatizou que os meio-campistas e até os atacantes terão a obrigação de auxiliar na marcação.
Sobre as mudanças táticas exigidas pela dispensa de Denílson, o treinador disse que decidiu jogar de acordo com a qualidade dos atletas de que dispõe. E destacou a importância de Mozart e Fabiano no esquema. ‘‘Ambos apóiam muito, mas têm uma condição física privilegiada, que os permite executar o esquema tático com constantes subidas ao ataque e rápido retorno para fazer a marcação quando a seleção não tiver a posse da bola.’’
Luxemburgo gostou do empenho e da disposição dos jogadores, exigiu que eles gritem mais entre si, orientando e incentivando uns aos outros. ‘‘Time que não fala não vai a lugar nenhum e não ganha nada’’, alertou.
Após o treino da tarde, os jogadores cumprimentaram o meia Edu, que completou 21 anos ontem, com o tradicional ‘‘banho’’ de ovos com farinha.Luxemburgo escala volante em lugar do atacante dispensado para o amistoso de amanhã contra Trinidad e Tobago em Florianópolis
Mario CesarLATERAL CONTRA LATERALPaulinho, júnior do Londrina, puxa o colete de Fábio Aurélio no treino de ontem: escalação definida para amanhã