|
  • Bitcoin 102.450
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 13/06/2022, 20:24

Austrália vence o Peru nos pênaltis e vai à Copa do Mundo do Qatar

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 13 de junho de 2022

IGOR SIQUEIRA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

DOHA, QATAR (UOL/FOLHAPRESS) - Os apaixonados e persistentes torcedores do Peru cantaram por boa parte do jogo o refrão: "Vamos, peruanos, essa noite temos que ganhar". Um clamor popular que tinha a perspectiva de participar da segunda Copa do Mundo consecutiva. E a vaga não veio. A Austrália levou a melhor nos pênaltis, nesta segunda-feira (12) e vai disputar o Mundial do Qatar, em novembro.

O jogo em Doha foi de baixo nível técnico, com a persistência do 0 a 0 ao longo de 120 minutos, contando a prorrogação. Mas o desfecho foi melhor para os australianos e para o goleiro Redmayne, personagem do confronto por ter entrado no fim da prorrogação e ter defendido a cobrança decisiva, pegando a batida de Valera. Chamou atenção o comportamento dele no momento das cobranças: protelou, provocou e ficava se mexendo sem parar em cima da linha.

A seleção classificada agora entrará no Grupo D, tendo como adversárias França, Dinamarca e Tunísia. A estreia será justamente diante dos franceses, no dia 22 de novembro, no estádio Al Janoub.

A Austrália foi a campo com uma proposta bem clara. Um time disciplinado, que marca bem e teve superioridade física em relação ao Peru. Com as linhas compactas, conseguia por vezes marcar pressão e, depois, rapidamente se posicionar em bloco à frente da área, dificultando a criação peruana. Ofensivamente, no entanto, nada muito elaborado.

O primeiro tempo foi de poucas chances para os dois lados. No Peru, muitas dificuldades para fluência do jogo com Cueva e Carrillo, que deveriam ser os mais incisivos. Lapadula recebeu poucas bolas e ficou sumido também. No segundo tempo, o Peru teve ainda mais a bola no pé para tentar alguma coisa. Decisões equivocadas em algumas escapadas mais próximas à área comprometeram as jogadas. Tanto que Carrillo foi o primeiro a ser substituído.

O Peru cometeu muitos erros técnicos individuais, com falhas em passes e domínios. A Austrália no segundo tempo deu algumas estocadas pelas pontas. Um time frio que até poderia ter, sim, marcado o gol, depois de passar a maior parte dos 90 minutos esperando para ver se os peruanos deixariam o jogo mais dinâmico.

Sem gols ao longo de dois tempos, a definição do classificado à Copa chegou à prorrogação. O primeiro tempo também teve alta dose de monotonia. Mas a segunda etapa ganhou ares de dramaticidade mais intensos. Em três minutos, o Peru teve uma chance com Cueva, que pegou mal dentro da área e mandou para fora, e outra com Flores —o cabeceio após bola alçada explodiu na trave.

Já pensando nos pênaltis, o técnico australiano substituiu o goleiro: saiu o capitão, Mathew Ryan, e entrou Andrew Redmayne.

O Peru chegou a ficar em vantagem depois que Gallese defendeu a cobrança de Boyle, já na primeira. Mas Advíncula acertou a trave e isso permitiu a igualdade dos australianos no placar. Todos os batedores em seguida acertaram o alvo, até que Valera, substituto de Cueva durante o jogo, parou em Redmayne.

Nesta terça-feira (14), será conhecido o último classificado à Copa do Mundo do Qatar. A disputa será entre Costa Rica e Nova Zelândia, também às 15h (de Brasília)

*

O repórter viaja a convite do Supreme Committee for Delivery & Legacy